Vitaminas, ômega-3 e probióticos podem reduzir o risco de Covid-19

O que as vitaminas, o ômega-3, os probióticos e a Covid-19 têm em comum? De acordo com um estudo realizado na Inglaterra, tomar suplementos multivitamínicos, consumir alimentos ricos em probióticos ou suplementar ômega-3 são atitudes que podem reduzir o risco de desenvolver a doença do coronavírus.

Em resumo, segundo a pesquisa, cuja autoria é da King’s College, em Londres, tomar multivitaminas, ômega-3, probióticos ou vitamina D pode diminuir o risco de Covid-19.

Vitaminas, ômega-3 e probióticos e sua relação com o risco de Covid-19

Basicamente, o estudo em questão analisou os efeitos que a suplementação de vitaminas, de ômega-3, de probióticos e de vitamina D poderia ter sobre o risco de desenvolver a Covid-19. O objetivo da pesquisa foi descobrir quais suplementos específicos poderiam ajudar, de fato, a fortalecer o sistema imunológico contra a infecção. Conclusivamente, após a análise de 445.850 pacientes, provou-se que a suplementação tem efeito positivo. Ou seja, reduz o risco de desenvolver a doença. Mais especificamente, o estudo apontou que os probióticos podem reduzir o risco em até 18%, o ômega-3 em até 21%, as multivitaminas em 12% e, por fim, a vitamina D em até 24%.

Porém, esse efeito foi observado só nas mulheres – de todos os pesos e idades. Sendo assim, não é possível afirmar que o mesmo seja válido para os homens. Ainda, a mesma pesquisa demonstrou também que, em contrapartida, a suplementação de vitamina C, zinco ou de suplementos cuja base é o alho não apresenta o mesmo efeito.

Sendo assim, suplementar vitamina C, por exemplo, não reduz o risco de Covid-19. Porém, suplementar vitamina D reduz, de acordo com a pesquisa.

Leia mais: Vitamina C pode proteger do coronavírus?

Vitamina D x Covid-19

Esse não foi o primeiro estudo a associar esses nutrientes com a redução do risco de Covid-19. Em setembro do ano passado, um estudo da Universidade de Chicago já havia sugerido a importância da vitamina D nesse sentido.

A mesma pesquisa apontou que 82% dos pacientes de Covid-19 têm falta de vitamina D. Basicamente, isso deve-se ao fato da vitamina D ser essencial para manter a imunidade forte. Uma vez que quando a imunidade está fraca, o risco de Covid-19 é maior.

Os suplementos de multivitaminas, ou seja, aqueles que contêm mais de um tipo de vitamina, também podem ajudar a tornar menor o risco de Covid-19, afirma o estudo da King’s College.

Leia também: Melhores vitaminas para combater inflamações

Probióticos x Covid-19

Outro estudo também já havia comprovado a relação positiva entre os probióticos e o tratamento para a Covid-19. Em resumo, por beneficiarem o funcionamento do intestino, os probióticos também acabam por fortalecer a imunidade. Sendo assim, reduzem o risco de infecção com o coronavírus.

Ômega-3 x Covid-19

Já o ômega-3, um ácido graxo, pode ajudar a prevenir a Covid-19 também por promover efeito anti-inflamatório, o que faz com que a imunidade se fortaleça.

De acordo com pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), a suplementação de ômega-3 pode ajudar a reduzir o quadro inflamatório da doença. Porém, suplementá-lo também causar outras reações que variam de pessoa para pessoa.

Por fim, além da opção de suplementar, existem alimentos que são ricos em ômega-3 e que podem ajudar, como, por exemplo:

Leia mais: Ômega-3 ajuda a combater o novo coronavírus?

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo