Vinho: Benefícios e como consumir

A companhia de uma taça de vinho é muito bem-vinda em diversos momentos. Seja para celebrar ou curtir uma boa conversa, a bebida tem o poder de relaxar e muitos outros benefícios. A ciência recomenda que uma taça por dia é capaz de turbinar a saúde. Será?

Os benefícios do vinho  

Não é de hoje que se fala sobre as propriedades do vinho. Na Idade Média, os monges da igreja católica utilizavam a bebida não apenas para apreciação, mas para tratamentos diversos. Outro registro de seu uso foi durante o surto de cólera, em 1892, na cidade de Hamburgo (Alemanha), quando o vinho serviu para esterilizar a água. De fato, o vinho tem alguns componentes que operam a favor do organismo. Veja quais:

Protege a saúde cardiovascular

Tomar duas taças (125 ml cada) de vinho tinto pode, sim, evitar o aparecimento de problemas cardiovasculares. Entre os diversos estudos existentes, um da Health Professionals Follow-Up Study reuniu mais de 38 mil homens sem histórico de doenças do coração. Eles tomaram de 1 a 2 doses de vinho por dia, de 3 a 4 vezes por semana, ao longo de 12 anos. Ao final do estudo, foi constatado que os voluntários tiveram 32% a menos de chances de desenvolver problemas cardíacos, comparados com pessoas que não tomaram o vinho. Isso ocorre porque o álcool fermentado do vinho evita o acúmulo de LDL (o “colesterol ruim”, que se transforma em placas nas artérias) e contribui para a saúde do coração. Outros elementos que trabalham contra o acúmulo de gorduras nas artérias são os polifenóis, que têm propriedades anti-inflamatórias e melhoram a capacidade de dilatação dos vasos sanguíneos. Um brinde ao vinho!

Leia também: Café ou chá: Qual é mais saudável?

Pode diminuir a probabilidade de um quadro de diabetes 

Nesse caso, tanto o tinto quanto o suco de uva são responsáveis por esse benefício. Ambos contêm resveratrol, que ajuda a manter em equilíbrio os níveis de açúcar no sangue e, consequentemente, evitam o estoque indevido de gordura no organismo. Há diversas pesquisas que validam esse feito do vinho, mas não a defendem completamente. Portanto, não há consenso científico, embora as evidências pairem mais para o lado positivo do vinho. Para portadores da diabetes tipo 2, os vinhos tinto e branco têm resultados bem expressivos sobre o controle da glicose. 

Bom para o cérebro 

O vinho pode aprimorar as funções cognitivas, visto que seus componentes favorecem o prolongamento da vida dos neurônios. Assim, ele protege o cérebro da demência e reduz o aparecimento de doenças neurodegenerativas, como o mal de Alzheimer e Parkinson. É o que sugere um estudo americano feito em mulheres, que constatou que consumir moderadamente vinho tinto realmente melhora a função cognitiva.

Aliado da longevidade 

Novamente o resveratrol, com suas propriedades antioxidantes, previne o envelhecimento precoce. Um estudo realizado pela Universidade de Londres atestou que as procianidinas, encontradas no vinho tinto, ajudam a manter a saúde dos vasos sanguíneos, auxiliando no aumento da expectativa de vida. 

Mas pode tomar vinho todos os dias?

Especialistas defendem o consumo do vinho, principalmente o tinto seco, por causa de sua quantidade de açúcar inferior à versão suave. Outro ponto a favor do tinto seco é que seu processo concentra mais níveis de antioxidantes na composição. Por isso, o ideal é consumir até duas taças por dia de 125 ml. 

Leia também: Água saborizada: Benefícios e receitas

Contraindicações

Por se tratar de uma bebida alcoólica, nem todas as pessoas podem consumi-la. Alguns casos:

  • Gestantes
  • Diabéticos: apesar de ajudar a prevenir a diabetes, é desejável que portadores da doença optem por vinhos com menos quantidade de açúcar. 
  • Pessoas com problemas no pâncreas e fígado.
  • Pessoas que utilizam medicamentos controlados, como antidepressivos, anticoagulantes, ansiolíticos, etc. 

Fontes: Geovanna Barreto e Juliana Belmont, nutricionistas da Clínica NutriCilla.

Leia também: Beber café antes do exercício físico faz bem?

Desafio 7kgs em 6 semanas!

Chegue no verão com o corpo que você quiser!

 
 

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.