Supercrescimento de bactérias: O que é, sintomas e tratamento

O supercrescimento de bactérias, também abreviado como SIBO no inglês e SCBID no português, trata-se do crescimento exagerado de bactérias no intestino delgado, o órgão responsável pela absorção dos alimentos.

A microbiota do intestino, ou seja, o complexo sistema de microrganismos que ali vivem, é essencial para a saúde e para toda a imunidade do corpo. Por isso, qualquer disfunção ou desregulação no intestino delgado pode impactar todo o organismo.

O intestino é dividido em duas partes: o intestino grosso e o delgado. O intestino grosso é a porção em que a maior parte das bactérias se aloca, em especial no cólon, a parte que se estende entre o ceco (cego) e o reto. Ao contrário, as bactérias não costumam permanecer por muito tempo no intestino delgado ou no estômago. Por isso, quando ocorre o supercrescimento de bactérias é preciso prestar atenção e tratar o problema.

intestino

Leia mais: Hábitos que atrapalham a saúde do intestino

O que causa essa condição

Em geral, a razão pela qual ocorre o supercrescimento bacteriano é a alteração na produção da hipocloridia, o ácido gástrico. Consequentemente, o pH do estômago também altere-se e a flora intestinal se desequilibra. Mudanças na motilidade intestinal, a capacidade dos intestinos de realizarem movimentos peristálticos para expelir do organismo o bolo fecal, também podem levar ao supercrescimento.

Ainda, outras doenças, como a diabetes, hipertireodismo e a Doenças de Crohn também podem ter o supercrescimento como efeito colateral.

Leia também: Diverticulite: O que é, sintomas e qual é aapropriada

Sintomas do supercrescimento de bactérias

  • Diarreia ou prisão de ventre
  • Desnutrição, pois a absorção dos nutrientes é prejudicada
  • Queda na imunidade
  • Gases e inchaço abdominal
  • Dor, cólicas e desconforto abdominal
  • Fadiga

Leia também: Quer um intestino saudável? Evite esses alimentos

Qual é o tratamento para o supercrescimento de bactérias?

Uma vez que os sintomas forem observados, é preciso consultar um gastroenterologista. Exames serão realizados e o diagnóstico apropriado será obtido. Posteriormente, o tratamento adequado será indicado. Em geral, essa é uma condição tratada com antibióticos, mudanças na alimentação ou com terapia intravenosa.

Leia mais: Colite ulcerativa: Alimentos indicados para quem sofre da doença

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo