Saúde mental nas empresas em tempos de pandemia

O período de pandemia por conta do COVID-19 tem afetado cada vez mais a saúde mental das pessoas. Desde meados de março deste ano e o confinamento foi – ou ainda está sendo motivo de estresse e ansiedade para muitos. Seja pelo financeiro, medo do que está por vir, de perder entes queridos, ficar desempregado, entre diversos outros motivos, o bem-estar psicológico vem sendo colocado à prova diariamente.

Nas empresas a situação não é diferente e, uma pesquisa recente feita pela Opinion Box, em parceria com a Vittude, buscou entender como os profissionais brasileiros estão lidando com esse cenário. Assim, com o objetivo de entender quais são os impactos da pandemia na saúde mental dos trabalhadores, a análise constatou que grande parte dos entrevistados relatou experiências negativas ou muito negativas durante os últimos meses.

comer bem e cuidar da mente

Saúde mental em tempos de coronavírus: O que diz a pesquisa

Para chegar aos resultados, foram entrevistados 2.007 homens e mulheres, com idades que variavam entre 16 e 50 anos ou mais, no mês de outubro de 2020.

O isolamento social causou diversas mudanças na vida das pessoas, especialmente na rotina. Segundo a pesquisa, 48% deixaram de realizar atividades prazerosas, como atividades físicas e lazer, 33% se sentiram sobrecarregados com o acúmulo de funções e 24% tiveram dificuldade em manter a rotina normal.

Entre as sensações negativas que as pessoas sentiram na pandemia, o medo intenso de alguém próximo ficar doente ou falecer esteve em primeiro lugar, sendo equivalente a 41%. Além disso, condições como a insônia e as crises de ansiedade apareceram para 33% deles. 

Apesar dos relatos negativos, estar em casa também proporcionou benefícios. Isso porque alguns participantes revelaram que iniciaram hábitos como o autocuidado, alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos. 

Leia também: Como se sentir menos cansado durante o home office

Saúde mental dos profissionais brasileiros

Em tempos de isolamento social, muitas empresas adotaram um novo modelo de trabalho: o home office (ou trabalho remoto feito em casa). De acordo com a análise, 32% dos entrevistados trabalharam presencialmente durante todo o tempo e 24% deles estão em home office desde o início da quarentena. 

Contudo, ao observar o impacto que a pandemia causou na saúde mental dos trabalhadores, os resultados se mostraram bem distintos. Enquanto para 29% aconteceu uma piora na produtividade, 26% acredita que melhorou seu desempenho.

Os autores da pesquisa explicam que os donos de empresas devem se atentar e ter cuidados redobrados para os funcionários com a saúde mental afetada. Por outro lado, embora uma quantidade de participantes tenha se sentindo produtivo e focado no trabalho, isso não quer dizer que eles não possam sofrer uma carga mental alta futuramente. 

Leia também: Desafios que nossa saúde mental enfrentará depois da pandemia

Dicas para cuidar da saúde mental nas empresas

Diante dos resultados, a análise também reuniu dicas para as empresas lidarem melhor com esses aspectos e manter o equilíbrio emocional:

Estimule uma cultura de saúde mental na empresa

Para estimular ainda mais uma cultura de bem-estar geral, é possível criar eventos, mesmo que virtuais, e encorajar discussões a respeito do assunto, como por exemplo, o Setembro Amarelo, Outubro Rosa e Novembro Azul. Isso torna o ambiente empresarial muito mais saudável e acolhedor.

Leia mais em: Home office: Como se manter produtivo trabalhando em casa

Busque ajudar os colaboradores diretamente

Todos os colaboradores passam por dificuldades ao longo da experiência. Assim, procure soluções para ajudá-los, como integrar sessões de terapia, trazendo profissionais para a empresa ou oferecer em forma de benefício.

Ainda, a comunicação entre o colaborador e o gestor é imprescindível, favorecendo uma organização saudável.

Fonte: “Saúde mental em foco: como estão os trabalhadores brasileiros em época de pandemia? ” Por Opinion Box e Vittude .

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo