Ruminação mental: O que é e como evitar com o mindfulness

Você é o tipo de pessoa que costuma ficar se “remoendo” quando discute com algum colega ou familiar? Talvez isso esteja relacionado à ruminação mental.

A ruminação mental é um dos principais problemas psicológicos relacionados à ansiedade e depressão. Isso porque as pessoas tendem a ficar obcecadas por tais pensamentos, que geralmente, são negativos, autocríticos e autodepreciativos.

É possível descrevê-los como pensamentos automáticos. Aqueles que surgem em nossas mentes instantaneamente, reforçando alguma crença que temos. Na maioria das vezes, os pensamentos automáticos são uma distorção da realidade. Assim, provocam angústia e interferem na capacidade de atingir seus objetivos.

Leia mais em: Pensamentos automáticos: O que é e como evitar

Dessa maneira, pode ocorrer em qualquer lugar. Como por exemplo, em um local de trabalho, em casa ou até mesmo em um ciclo de amizade. Quando as situações causam conflito ou te afetam emocionalmente, surge a ruminação mental. 

Assim como outros problemas psicológicos, a ruminação afeta seriamente a saúde mental. O indivíduo se sente impotente e estressado por não conseguir voltar ao passado e mudar o acontecimento. 

Além disso, de acordo com estudo publicado no EXCLI Journal, há uma ligação entre a ruminação e a hipertensão (pressão alta). Pelo fato de a ruminação aumentar o estresse, o impacto negativo no coração pode ser grande, o que contribui para o aumento da pressão.

Evite a ruminação mental com o mindfulness

Existem diversas formas de lidar com a ruminação. Como o mindfulness (atenção plena, em uma tradução livre), uma técnica de meditação e exercícios que ensina a ter foco no presente.

Na prática, é o ato de prestar atenção à vida cotidiana e às coisas pelas quais normalmente nos apressamos. Não apenas isso, mas atenção plena também é olhar para o mundo – seu mundo – com menos julgamento e mais aceitação.

Apesar de os pensamentos continuarem no subconsciente, através do mindfulness a mente sai do modo “ruminativo”. Portanto, você não irá pensar em situações do passado, mas sim, em como você está se sentindo naquele momento. 

Por fim, você também pode optar pela Terapia Cognitivo Comportamental (TCC). Este tipo de terapia ajuda a modificar um pensamento distorcido sobre um fato e ter uma visão mais claro.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo