Psicobióticos: O que é e qual a relação com a saúde mental

Você já ouviu falar dos probióticos? Esses micro-organismos vivos são conhecidos por manter a saúde em dia. Os psicobióticos fazem parte deste grupo de bactérias “boas” que tem a função de beneficiar a mente, reduzindo os riscos de desenvolver depressão, transtorno bipolar ou síndrome do pânico e ansiedade.

O termo foi utilizado pela primeira vez em 2013 por Ted Dinan, professor de psiquiatria, após pesquisas sobre como essas bactérias impactavam mente.

Desse modo, os psicobióticos são encontradas no intestino e são regulados por meio de uma alimentação rica alimentos fermentados, como iogurtes, frutas e verduras. 

comer bem e cuidar da mente

Relação entre as bactérias boas do intestino e a saúde mental

Esse tipo de bactéria boa do intestino tem mostrado mais efeitos positivos sobre o cérebro do que as pessoas imaginam. Um estudo apresentado na Reunião Anual da Sociedade de Neurociência (SFN) em 2015, comprovou o poder dos psicobióticos na saúde mental.

Assim, a pesquisa contou com a participação de 22 jovens (incluindo homens e mulheres) que foram instruídos a ingerir uma cápsula contendo psicobióticos a cada dia, por 4 semanas e, depois, placebo pelo mesmo período. Em seguida, os cientistas descobriram que a ingestão de psicobióticos levou a uma redução nos níveis de cortisol, bem como a diminuição dos sintomas de ansiedade.

Além disso, por aumentar a atividade entre os neurônios responsáveis pela cognição, os psicobióticos permitem melhorar o sistema cognitivo.

Essas descobertas tem grande potencial, pois ao reduzir o estreses e melhorar a saúde mental, o sistema imune e o trato digestivo também são beneficiados. Por conseguinte, as defesas do organismo aumentam e doenças no estômago são evitadas.

Leia também: Probióticos podem deixar o cérebro mais saudável, diz estudo

Como aumentar os psicobióticos no organismo

Agora que você já conhece os benefícios dessas bactérias para a saúde mental, saiba como aumentá-los em seu intestino com a ingestão dos seguintes alimentos:

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo