Posso me exercitar depois de tomar a vacina? Saiba mais

A vacinação contra o coronavírus (COVID-19) é um dos eventos mais esperados ao redor do mundo. Contudo, muitos ainda têm dúvidas sobre a praticar exercícios após tomar a vacina. Será que faz mal?

No Brasil, a vacinação contra o vírus começou no dia 17 de janeiro. E, até a manhã desta quinta-feira (11), 4.321.678 pessoas foram vacinadas com a 1ª dose. Já outras 80.507 vacinadas com a 2ª dose.

Em relação aos exercícios físicos, Samir Daher, médico especializado em medicina esportiva, explica que quem foi vacinado deve aguardar ao menos 24 horas para saber como o organismo vai de fato reagir. Assim, é necessário estar atento a possíveis respostas. Como cansaço, dor de cabeça, dor no corpo e febre.

Portanto, este é um momento para ouvir o corpo. Para a maioria das pessoas, o exercício as faz se sentir melhor. E, caso não exista nenhum mal estar ou reação, o treino está liberado.

Por outro lado, se você tomar a vacina e não quer pegar pesado, troque a corrida por uma caminhada mais leve, por exemplo. Lembre-se, logo depois de tomar a vacina, o corpo já estará trabalhando. Assim, correr pode ser demais.

Para quem nunca se exercitou ou não pratica atividades físicas regularmente, não é diferente. “É recomendado que o sedentário realize exercícios com a supervisão de um profissional da educação física. E que faça regularmente exames médicos”, afirma o especialista.

Leia mais em: Coronavírus: O que você precisa saber para se cuidar

Exercício físico: aliado na produção de anticorpos após tomar a vacina

Quem está treinando para uma competição, por exemplo, pode e deve se vacinar. Pois, a prática de exercícios físicos após a vacinação também pode trazer benefícios para a imunidade. Além de a atividade física ser essencial para o corpo e mente, também ajuda a manter as células de proteção funcionando corretamente. Isso permite que a imunidade trabalhe no momento em que ficamos doentes. 

De acordo com o jornal The New York Times, diversos estudos vêm mostrando que a prática de exercícios físicos pode aumentar os efeitos da vacina contra a gripe. Dessa maneira, o índice de eficácia dessa vacina se encontra entre 50% e 70%. Dependendo da quantidade de anticorpos que o medicamento ajuda o organismo a produzir. 

Um estudo realizado em Singapura contou com a participação de 56 mulheres idosas. Elas receberam uma dose da vacina contra o vírus influenza. Os pesquisadores descobriram que as participantes ativas fisicamente apresentaram mais anticorpos contra o vírus em relação as que não se exercitavam.

Fonte: Samir Daher, Diretor de Serviço de Medicina do Exercício e do Esporte do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE).

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo