Dieta plant-based e veganismo: Qual a diferença?

Qual é a diferença entre a chamada dieta (emagreça com o Tecnonutri) plant-based (baseada em plantas) e o veganismo? Ambas se baseiam na priorização de alimentos de origem vegetal, como folhas, legumes, frutas, oleaginosas, como nozes e castanhas, e leguminosas, como feijão, lentilha e grão-de-bico, que são excelentes fontes vegetais de proteína. Porém, elas não são iguais.

Leia também: Vegano e vegetariano: Qual a diferença?

Plant-based x veganismo: principais diferenças

Apesar de seguirem o mesmo princípio – o maior consumo de produtos de origem vegetal, elas se diferem de algumas formas.

O veganismo, ao contrário da plant-based, não se resume a mudanças apenas na alimentação, mas também ao estilo de vida por completo. Além disso, o veganismo exclui inteiramente produtos de origem animal, porém, produtos industrializados, desde que sejam veganos, são permitidos. Em contrapartida, a dieta plant-based busca diminuir o consumo de alimentos processados.

Leia mais: Dietas à base de plantas ajudam a diminuir a pressão sanguínea

Ou seja, o veganismo não exclui apenas alimentos de origem animal, mas também produtos como:

  • Cosméticos testados em animais
  • Roupas de couro
  • Medicamentos testados em animais
  • Sacolas plásticas de supermercado (podem conter gordura animal)
  • Produtos de limpeza doméstica
  • Molhos pré-preparados
  • Certas bebidas alcoólicas, como o vinho e a cerveja
  • Massas prontas para bolos e doces
  • Produtos que contenham sabor morango (o corante é obtido a partir de um inseto, a cochonilha

Já no caso da plant-based, esses produtos não são necessariamente excluídos do dia a dia, pois trata-se de uma dieta, não de uma ideologia, como é o caso do veganismo. Por isso, a dieta baseada em plantas não é nem vegetariana e nem vegana. Esse plano alimentar apoia uma alimentação natural, variada e colorida, ou seja, prezando pelos alimentos orgânicos e a produção sustentável. Assim, busca reduzir o consumo de produtos de origem animal e prioriza os alimentos que vêm da terra – sem necessariamente excluir a carne de vez.

Benefícios das metodologias

A longo prazo, as duas dietas apresentam efeitos positivos para a saúde, assim como também podem causar efeitos maléficos se não houver acompanhamento nutricional. Como, a falta de vitaminas do complexo B e a baixa ingestão de proteínas são comumente associadas a metodologias que excluem proteína animal e podem ser prejudiciais à saúde.

Por fim, mesmo que uma dieta vegana possa ser saudável, os especialistas dizem que uma dieta baseada em vegetais tem uma vantagem nutricional: ela geralmente estimula a ingestão de mais alimentos integrais e evita processados – os alimentos processados ​​e embalados podem ser veganos e não tão nutritivos, como sorvete ou biscoitos veganos.

Leia mais: Dieta à base de plantas promove envelhecimento saudável

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo