Pimenta biquinho: Propriedades e benefícios do tempero

A pimenta biquinho, também chamada de pimenta-de-cheiro, é uma das variedades mais suaves e populares de pimenta. Seu nome se deve ao seu delicado formato. Ainda, ela é de tamanho pequeno e cor vermelha, e é principalmente cultivada na região Sudeste do Brasil. Seu sabor é levemente adocicado e ela é muito consumida na forma de conserva.

Benefícios de consumir a pimenta biquinho

Combate dores no corpo

Assim como a pimenta jalapeño, a biquinho pode ajudar no combate de dores no corpo, uma vez que promove ação rubefaciente. Ela pode causar vermelhidão e a sensação de calor, mas suas propriedades atuam para diminuir dores locais e provocam o aumento da sensação de conforto sobre onde a pimenta é aplicada. Por isso, pode ser usada em casos de:

  • Torcicolo
  • Luxação
  • Dores musculares

É anti-inflamatória

Tal como demais variedades de pimenta, ela é naturalmente anti-inflamatória. Por isso, entre outros efeitos positivos, ela auxilia na prevenção de alguns tipos de câncer, por exemplo, o de próstata. Como basicamente toda pimenta, a biquinho também contém capsaicina em sua composição. Essa é uma substância que ajuda a prevenir processos inflamatórios no corpo.

Leia mais: Alimentos que ajudam a prevenir câncer de próstata

Acelera a queima de gordura

Por ser termogênica, provoca a aceleração do metabolismo e, consequentemente, acelera também a queima de gordura corporal. Portanto, seu consumo é especialmente recomendado para quem quer perder peso.

Leia mais: Temperos que aceleram a queima de gordura

Garante uma imunidade fortalecida

Fonte de vitamina A, a pimenta biquinho é excelente para fortalecer o sistema imunológico, uma vez que essa vitamina, bem como a vitamina C, age como um anti-inflamatório natural.

Leia também: Vitamina A ajuda a combater câncer de pele

Previne colesterol alto e diabetes

Por possuir baixo índice glicêmico, ela é uma aliada na prevenção e no controle da diabetes. Além disso, também é eficaz para controlar os níveis de colesterol, portanto, ajuda a proteger a saúde cardiovascular.

Leia mais: Quem come pimenta vive mais, diz estudo

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo