O que acontece com sua pele quando você está estressada

Se você já sentiu na pele (literalmente) os efeitos de momentos estressantes ou de nervosismo, saiba que essa percepção está correta. Ela mostra o que está acontecendo dentro do corpo, e o estresse pode desencadear ações capazes de causar acne, melasma e outros problemas dermatológicos. 

De acordo com a biomédica Gabriela Silveira, proprietária da Clínica Slim Santé, em São Paulo, essas reações acontecem graças à diminuição da imunidade da própria pele gerada pelo estresse. “Passar por uma situação estressante pode fazer, por exemplo, as glândulas sebáceas se descontrolarem, aumentando a produção de sebo, o que cria um ambiente propício para a bactéria do acne se proliferar”, explica. 

O mesmo quadro ocorre com o melasma. “O estresse gera alterações hormonais que fazem a célula que produz a cor da pele (melanina) aumentar sua atividade, promovendo a mancha”, diz a biomédica.

Como a pele se comporta quando estamos estressados

Além do aumento de glândulas sebáceas, o estresse também acelera a produção de radicais livres, das enzimas que degradam o colágeno, elastina e ácido hialurônico, deixando a pele com menor sustentação, menos elasticidade e desidratada.

Leia também: Cuidados dermatológicos que quem malha deve ter

Há também a diminuição da defesa frente aos micro-organismos e aumento da inflamação, que ajuda a gerar rosácea, descamação e até alergias, já que a pele fica mais desprotegida e inflamada.

Segundo a especialista, o estresse pode ainda piorar quadros de doenças como eczema e psoríase. “Isso ocorre devido ao aumento da inflamação por conta das alterações hormonais que o estresse propicia e à desproteção imunológica”, detalha. 

Tratamento

“O melhor tratamento é o que visa diminuir a inflamação da pele. Os mais comuns são prescrições de lactobacilos, aumentar a atividade das enzimas que produzem colágeno, elastina e ácido hialurônico com tratamentos injetáveis e aparelhos”, explica a biomédica.  “Porém, o mais importante para que todos os procedimentos tenham durabilidade de resultado é investigar a causa do estresse e cuidar do problema na raiz”. 

Leia também: Como a poluição afeta a saúde do cabelo

Dicas para diminuir o estresse oxidativo da pele

  • Manter a pele hidratada (pele oleosa hidratação com sérum e seca com hidratante em creme);
  • Nunca dormir com maquiagem;
  • Lavar os pincéis de maquiagem toda semana com sabonete neutro;
  • Lavar o rosto com água fria e sabonete específico;
  • Usar protetor solar diariamente mesmo quando em ambientes fechados;
  • Tomar muita água.

Desafio 7kgs em 6 semanas!

Chegue no verão com o corpo que você quiser!

 
 

Sobre o autor

Amanda Figueiredo
Amanda Figueiredo
Jornalista, editora sênior de nutrição, saúde e bem-estar.