Parada de mão: Conheça os benefícios da postura

A parada de mão é uma postura comum no yoga chamada de “postura da árvore”. Além disso, essa posição também costuma ser muito utilizada na infância, conhecida como “bananeira”.

Embora seja uma postura difícil de ser feita, crianças, jovens e adultos mais velhos podem realizá-la. No entanto, a prática é restrita para quem tem hipertensão (pressão alta), doenças cardíacas e problemas nas costas. Além disso, se você pretende começar a praticar essa posição, busque orientação médica antes, para que o especialista avalie suas condições.

Leia também: Mudras: Para que servem as posturas das mãos de yoga

Benefícios parada de mão

A parada de mão traz diversos benefícios para a saúde, conheça alguns deles:

Aumenta a força da parte superior do corpo

Com o propósito de permanecer na posição da parada de mão por qualquer período de tempo, você precisará trabalhar a força nas mãos, ombros, braços e costas.

No início, algumas pessoas podem ter dificuldade e tremores após alguns segundos se equilibrando. Mas com o tempo, a força aumentará no geral e você terá mais facilidade para fazer o movimento.

Leia também: Prancha invertida: Como realizar e quais os benefícios

Amplia o equilíbrio

Para executar o movimento da parada de mão é fundamental ter equilíbrio, na intenção de manter-se estável na postura. Assim, você precisa ter controle total do seu corpo para evitar quedas. 

Melhora o humor

Estar de cabeça pra baixo não aumenta apenas a força e o equilíbrio, como também pode melhorar o humor. Isso porque o fluxo sanguíneo aumenta, o que contribui para energizá-lo e acalmá-lo.

Desse modo, a parada de mão pode até reduzir a produção do cortisol (hormônio do estresse),  ajudando a reduzir o estresse em curto prazo e até mesmo aliviando os sintomas de ansiedade e depressão.

Melhora a saúde dos ossos, respiração e circulação sanguínea

A parada de mão ajuda a fortalecer os ossos dos pulsos, braços e ombros, reduzindo o risco de osteoporose. Essa postura também aumenta a circulação sanguínea, pois durante o movimento o assoalho normal do sangue se inverte. 

Por alongar o diafragma – principal músculo respiratório -, os pulmões também são beneficiados.

Leia também: Ashtanga yoga: O que é, quais os benefícios e como praticar

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo