Nictofobia: Quando o medo do escuro se torna uma fobia

Apesar de ser mais comum em crianças, o medo do escuro também é sentido na fase adulta, por diversas pessoas. Contudo, quando esse medo é acompanhado de ansiedade e angústia, pode ser que você tenha nictofobia.

A nictofobia é caracterizada pelo medo irracional da escuridão. Dessa maneira, pessoas que sofrem desta condição não conseguem permanecer em lugares escuros ou sair à noite.

Esse tipo de fobia pode prejudicar a rotina quando interfere na capacidade de realizar atividades diárias no trabalho ou em casa, e até mesmo desistir de sair com amigos ou familiares no período noturno.

Leia também: Entomofobia: Entenda o medo de insetos e como identificá-lo

Geralmente, o receio pode não estar relacionado diretamente com a escuridão, mas sim com os perigos que ocorrem de noite, como é mostrado nos filmes de terror, por exemplo. Ainda, a insegurança de estar sozinho também pode influenciar.

comer bem e cuidar da mente

Causas

Apesar de não existir estudos sobre a causa da nictofobia, acredita-se que o desenvolvimento do distúrbio pode estar relacionado com experiências traumáticas, principalmente na infância. 

Por exemplo, quando a criança assiste filmes e programas de TV que retratam o escuro como algo “terrível”, em que ocorrem atividades paranormais. 

Leia também: Amaxofobia: Saiba como perder o medo excessivo de dirigir

Além disso, traumas vividos por crianças no escuro, como violência doméstica, abuso sexual e acidentes de carro, também podem contribuir para o surgimento da fobia. 

Sintomas da nictofobia

Os sintomas da nictofobia são físicos e mentais, e ocorrem assim que o indivíduo está em um lugar escuro. Saiba quais são os mais comuns:

  • Respiração ofegante;
  • Batimentos cardíacos acelerados;
  • Tremores;
  • Sensação de dor no peito;
  • Náuseas;
  • Choro excessivo;
  • Sensação de estar morrendo;
  • Sempre olhar debaixo da cama ou em guarda-roupas antes de dormir, observando se há algum “bicho-papão”;
  • Dificuldades para dormir sozinho ou recusar-se a sair de casa depois do anoitecer. 
  • Acordar várias vezes durante a noite;
  • Tentar escapar de lugares ou ambientes escuros.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo