Método BLW: Como aplicá-lo na introdução alimentar dos bebês

O método BLW é uma sigla para “baby led weaning”. Em tradução livre, desmame guiado pelo bebê. Sendo assim, esse é uma estratégia alimentar que aposta na autonomia da criança. Como o bebê saberá escolher seus alimentos? A partir da prova de alimentos in natura, como vegetais, legumes e frutas. Dessa forma, o paladar da criança também é melhor desenvolvido e, desde os primeiros anos de vida, ela estará mais inclinada a escolher se alimentar de alimentos naturais e nutritivos.

Benefícios de adotar o método BLW

Estimula a autonomia da criança

Desde cedo, ao dar essa liberdade à criança pode refletir positivamente ao longo de toda a sua infância e vida. Ainda, por ter sido apresentado desde cedo a certos alimentos, o bebê provavelmente fará escolhas parecidas daqui pra frente em sua vida, dando preferência à uma dieta mais “limpa”, balanceada, variada e lotada de nutrientes. Há extensos estudos sobre os benefícios de ter uma dieta saudável desde a infância e como isso reflita na vida adulta.

Leia também: Programas de culinária estimulam alimentação saudável em crianças

Entender as quantidades necessárias

Ao aplicar o BLW, o bebê conhece as quantidades que deseja e requer comer. Também, os pais ou responsáveis também conhecem os hábitos alimentares da criança e, dessa forma, não haverá imposição quanto à dieta, pois a própria criança saberá o que e quanto comer.

Leia mais: Dieta saudável na infância reduz risco de doenças na vida adulta

Maior valor nutricional e mais econômico

No processo de desmame, uma alternativa muito popular é alimentar a criança com as famosas “papinhas” prontas. Apesar de práticas, elas não são tão nutritivas quanto os alimentos naturais das quais são feitas. Além disso, é mais econômico preparar os alimentos em casa em vez de comprar alimentos industrializados como as papinhas.

Leia mais: Por que evitar papinhas industrializadas para criança?

Dicas para quando aplicar o método BLW

  • Deixa a criança comer no seu próprio tempo;
  • Inove o cardápio diariamente para que ela experimente novos sabores e texturas e entre em contato com diversos nutrientes;
  • Deixá-la se alimentar sozinha, sem interferência, apenas com supervisão de um adulto. É importante que sua autonomia seja completamente estimulada;
  • Alimentos industrializados não devem fazer parte da dieta do bebê nesse momento. A princípio, apenas alimentos naturais como legumes, vegetais, folhas e frutas serão parte do cardápio.

Riscos do método BLW

Como qualquer método de introdução alimentar, o BLW pode oferecer riscos. A principal dúvidas dos pais sobre a técnica é justamente a possibilidade do engasgo.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, assim como a introdução alimentar comum, que utiliza papinhas e colheres, o BLW oferece riscos. Assim, a indicação é supervisionar o bebê enquanto ele come. Além disso, evitar alimentos preparados de uma forma que reduza o risco de engasgo.

Leia também: Conheça os piores alimentos para as crianças

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo