Medo do abandono: O que é e como superar

O medo da solidão é algo natural do ser humano em algum momento da jornada. No entanto, muitas pessoas têm medo do abandono de forma irracional, o que pode trazer sérias consequências para a saúde mental.

Segundo especialistas, o medo do abandono pode surgir no parto. Quando o bebê sai do ventre da mãe, ele sai de um lugar onde se sente seguro e acolhido e vai para uma realidade totalmente desconhecida.

Leia também: Hipnoterapia: O que é, como funciona e benefícios

Dessa maneira, os pais ou responsáveis passam a sensação de confiança. Por outro lado, quando isso não acontece no nascimento e na infância, o nosso cérebro entende como um vazio intenso. Por isso, o apoio, a atenção e o afeto dos pais desde a infância é importante.

comer bem e cuidar da mente

Assim, o medo do abandono pode ser caracterizado como uma fobia e pode afetar as relações sociais, profissionais e íntimas. Raiva, depressão, ansiedade e pânico são alguns dos efeitos que esse tipo de medo pode causar.

Leia também: Compulsão por compras: O que é e como tratar

Como superar o medo do abandono

Para superar este tipo de medo, é essencial desenvolver amor próprio e autoconfiança. É preciso aceitar que todos nós temos algum medo a ser superado.

Além disso, mudar o diálogo interno também é fundamental. Portanto, busque não se subestimar e acreditar que vai ser abandonado. A desconfiança, principalmente em um relacionamento amoroso, é um grave problema. 

Cuide de você mesmo e da sua saúde mental por meio de terapias. A hipnoterapia, por exemplo, é uma ótima alternativa para o tratamento da autofobia. Isso porque através dela, os seus pensamentos que estão no subconsciente são reprogramados, a fim de curar o medo do abandono.

Ainda, ter o apoio de familiares e amigos durante esse momento também é importante. 

Leia também: Carência afetiva: O que é e como tratar

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo