Meditação zazen: O que é e como praticar

Quando falamos em meditação, a maioria das pessoas pensa rapidamente em relaxar. Mas, muito além do relaxamento, a prática é um conjunto de técnicas de concentração para alcançar a plenitude emocional e mental. Entre diversas modalidades meditativas, existe a meditação zazen – ou meditação sentada. 

O termo zazen tem origem budista, em que “za” significa sentar-se e “zen” um estado meditativo profundo e sutil. Dessa maneira, a meditação zazen foca em estar consciente de si mesmo na intimidade do silêncio.

Leia também: Meditação: Tudo o que você precisa saber sobre a prática

A técnica pode proporcionar estresse reduzido, ajuda a controlar a pressão arterial e estimula as endorfinas, responsáveis pela sensação de bem-estar. Além disso, pode ser praticada por qualquer pessoa e em qualquer lugar.

Como praticar

  1. Primeiramente, escolha um lugar calmo, onde você não será interrompido. Vista-se confortavelmente. 
  2. Para iniciar, sente-se com as pernas cruzadas sobre o zafu – almofada redonda específica para essa meditação – com os joelhos apoiados no chão. 
  3. Não esqueça de determinar o tempo para realizar a meditação, programando um despertador.
  4. Permaneça com os olhos entreabertos e a visão numa inclinação de 45 graus. Também é importante manter a postura certa, com a coluna reta, o pescoço alongado e as orelhas em direção aos ombros, isso permite a abertura do diafragma e facilita a passagem da energia vital.
  5. Em seguida, faça o mudra cósmico. Posicione as costas dos dedo da mão esquerda sobre os dedos da mão direita e a ponta dos polegares tocando-se levemente. 
  6. Logo após, inspire e expire profundamente, depois, abra a boca para exalar de forma suave e lenta. Exale todo o ar de seus pulmões. Após três respirações profundas, feche a boca e respire de forma natural pelas narinas. 
  7. Ao finalizar o zazen, coloque suas mãos sobre as coxas com as palmas voltadas para cima. Se precisar, balance seu corpo algumas vezes e inspire profundamente. Vá descruzando as pernas e voltando a se mover devagar.

Leia também: Insônia na quarentena? Tente essa meditação

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo