Como colocar a meditação na rotina

Às vezes, o maior desafio para desenvolver uma nova habilidade, como a meditação, é aprender a encaixá-la na rotina. Quase todo mundo tem aqueles dias em que é corrido até para tomar banho, sem falar em reservar um tempo para sentar-se em silêncio e meditar.

Mas, com alguns ajustes e adaptações é possível colocar a meditação na rotina – mesmo nos momentos mais agitados. É muito mais difícil do que parece, porém, requer prática.

Uma boa prática de meditação não acaba quando o cronômetro dispara. Com certa frequência, uma vez que uma sessão de meditação termina, pode demorar apenas alguns momentos até que você seja pego pelas tensões e rotinas do dia e muitos dos benefícios de ter meditado são apagados. 

Assim, a meditação na rotina não deve ser vista como uma pausa temporária, mas como um processo transformador que enriquece a vida. Com isso, usando algumas técnicas simples para alcançar um breve estado meditativo, é possível trabalhar a  modalidade nas atividades diárias para obter calma e foco duradouros.

6 passos para colocar a meditação na rotina

Experimente pelo menos uma delas todos os dias desta semana para descobrir o que funciona melhor para você.

Leia também: Como ser uma pessoa mais paciente em 2020

Meditação de tarefas

Qualquer tarefa repetitiva pode ser transformada em meditação simplesmente adicionando um elemento de foco. Assim, você pode contar suas respirações enquanto limpa balcões, dobra roupas ou lava janelas, por exemplo. Então, qualquer tarefa que seja de natureza automática e não exija tomada de decisão enquanto estiver fazendo funciona bem. 

Meditar enquanto caminha

Ao dar um passeio, vincule sua respiração aos seus passos. Uma prática tradicional de meditação para caminhada é dar um passo a cada respiração. Se você não tem tempo ou lugar para caminhar devagar, respire a cada dois ou três passos enquanto caminha por um corredor, pelo estacionamento ou em uma loja.

Leia também: Como fechar ciclos e recomeçar no novo ano

Meditação do exercício

Transforme o exercício físico em meditação, concentrando a energia mental no corpo. Imagine o esforço e a tração de seus músculos. Sinta como o corpo se ajusta graciosamente aos seus movimentos. Surpreenda-se com o seu saldo. Melhor ainda, experimente um programa de exercícios enraizado na respiração e na atenção plena, como o tai chi ou yoga.

Duas respirações

Tomar duas respirações simples e conscientes pode envolver seu estado meditativo a qualquer momento do dia. Assim, respeite antes de fazer uma ligação, responder a um e-mail ou dar partida no carro. Como isso, é uma ótima maneira de colocar meditação na rotina dezenas de vezes, principalmente no meio de um dia agitado ou estressante, que é quando você mais precisa.

Leia também: Como a solidão pode impactar a saúde

Sugestão de som

Escolha um som específico e respire duas vezes toda vez que ouvi-lo. Tradicionalmente, os monges faziam isso quando ouviam os sinos. Assim, você pode fazer uma pausa de cinco segundos em seu pensamento sempre que ouvir o telefone de outra pessoa, por exemplo.

Transições

Transições são momentos em que você passa de um cenário para outro. Chegar em casa do trabalho, por exemplo, é uma transição do seu profissional para o seu particular. A hora do almoço também pode ser uma transição para você. Escolha algumas transições na vida diária (como entrar no carro, entrar no local de trabalho e abrir a porta da frente) e faça uma pausa meditativa de cinco segundos antes de entrar na nova configuração. 

Leia também: A respiração pode causar tensão no corpo

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.