Massagem: Tipos e benefícios

Receber uma massagem talvez seja um dos mimos mais deliciosos da vida. Além de ser uma troca de energia – afinal, o contato com as mãos de outra pessoa gera calor e movimento – a massagem pode fazer muito bem para a saúde física e mental. Quer ver?

Tipos de massagem

Dentro de seu leque, existem diversas variações e propostas, cada qual com seu objetivo, mas com um propósito em comum: o de relaxar. 

Basicamente, toda massagem consiste no massageamento de tecidos moles com a finalidade de soltar os músculos, fáscias e nervos, liberando possíveis tensões. Veja os principais tipos de massagem e escolha a sua favorita!

Drenagem linfática

Preferida entre as mulheres, a drenagem linfática ajuda a aumentar a imunidade ao eliminar toxinas e acúmulo de líquidos que podem causar desconfortos, principalmente nos períodos pré e menstrual e em dias com altas temperaturas. 

Como elimina o excesso de líquido que retemos em nosso organismo acaba reduzindo as medidas corporais. Mais: a drenagem pode ajudar a melhorar o aspecto da celulite, outro incômodo para a mulherada.

 O massoterapeuta faz movimentos circulares com leve pressão no corpo, principalmente pernas, braços e abdômen, para retirar o excesso de líquidos, além de promover um “detox” nos gânglios linfáticos obstruídos por toxinas. 

Por isso, após uma sessão de drenagem, é comum sentir vontade de ir ao banheiro, porque a massagem tem efeito quase instantâneo. 

Dessa forma, os líquidos e toxinas em excesso são eliminados por meio das fezes e urina.  

Modeladora

Um pouco mais “power” que a drenagem linfática, a massagem modeladora tem movimentos bem vigorosos. 

Além da função de drenar toxinas e líquidos, a técnica ajuda a reduzir medidas, porque a força do toque das mãos promove a quebra das moléculas de gordura. Seu “ataque” é focado em celulite e gorduras localizadas das coxas, abdômen, braços e quadris, e mostra-se mais potente se for aliado a um outro tratamento estético para diminuir medidas. 

Só não pode ser feita por gestantes; no mais, não há restrições. 

Leia também: Quiropraxia: O que é, para que serve e como funciona

Reflexologia

Com ênfase total na área dos pés, a reflexologia tem raízes chinesas. A técnica visualiza os pés como um mapa do corpo, e cada pedacinho deles equivale a um órgão e membro (o arco interno, por exemplo, representa a coluna vertebral). Serve principalmente para aliviar o cansaço dos pés, dores e desconfortos de outras regiões do corpo. 

A reflexologia pode, ainda, revelar patologias até então assintomáticas. O massoterapeuta especializado na técnica massageia pressionando a área do pé que representa a queixa da pessoa. 

Com base na teoria dos cinco elementos o massoterapeuta cria um protocolo das regiões que devem ter maior ênfase nos movimentos e daquelas que podem ser excluídas. Por exemplo, quem sofre de hipertensão não deve receber estímulos nas áreas correspondentes ao coração. 

É possível obter melhoras em crises de enxaqueca, ansiedade, dores no nervo ciático, de estômago e vários outros problemas (inclusive emocionais). 

Shiatsu

Criada pelos japoneses, o shiatsu utiliza principalmente as pontas dos dedos, os braços, pés e cotovelos para massagear o corpo. 

Faz-se movimentos de pressão, alongando o músculo e em regiões com acúmulo de tensão. 

Segundo a medicina tradicional chinesa, essas tensões são energias acumuladas que precisam circular para que ocorra o equilíbrio físico e mental. Os benefícios são bem-estar, relaxamento muscular, ativação da circulação. Pode ser feito por todas as pessoas, exceto em pacientes com câncer e/ou que estejam passando por tratamento quimioterápico. 

Além disso, exige certo cuidado ao manipular idosos.

Ayurvédica

Outra técnica milenar, mas nascida em berço indiano. Também tem a premissa de trabalhar com energia estagnada e equilíbrio dos chackras (centros de energia invisíveis que o corpo possui). 

Com movimentos vigorosos, mexe nas articulações e cadeias musculares do corpo inteiro. Toques suaves, fortes, deslizamentos, trações e alongamentos fazem parte do sistema ayurvédico. 

Em alguns momentos pode se tornar dolorida, porque o terapeuta pode usar mãos, cotovelos e pés. Mas vale a pena: como resultado, o corpo fica mais leve, relaxado, refletindo no aspecto emocional de forma positiva.

Benefícios gerais

  • Alívio de tensões e dores musculares em geral.
  • Relaxamento e disposição imediatos.
  • Dependendo da técnica, pode reduzir edemas e retenção de líquido.
  • Alívio da ansiedade.
  • Auxiliar no tratamento de dores crônicas e outras doenças (o ideal é sempre consultar um médico para haver recomendação da técnica mais apropriada). 

Fonte: Ricardo Lombardi, terapeuta holístico que atua em conjunto com psicólogos e psiquiatras e utiliza técnicas da massoterapia com o objetivo de reduzir os sintomas da depressão, síndrome do pânico e ansiedade. 

Desafio 7kgs em 6 semanas!

Chegue no verão com o corpo que você quiser!


 
 

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.