Manga africana (Irvingia Gabonensis): O que é e seus benefícios

A manga africana – ou Irvingia Gabonensis – é um fitoterápico que vem ganhando fama como um suplemento emagrecedor consumido na forma de cápsulas. Basicamente, a sua extração é feita a partir das sementes de uma árvore africana. Ele ajuda no controle do apetite, além de acelerar o metabolismo. Assim, provocando o maior gasto de calorias.

Benefícios da manga africana para a saúde

Controla a glicemia

Além de controlar o apetite, o suplemento ajuda a controlar também a glicemia, ou seja, o nível de açúcar presente no sangue. Por isso, sua suplementação pode ser indicada para os pacientes de diabetes.

Leia também: Café pode prevenir diabetes, diz estudo

Acelera o metabolismo

A suplementação da manga africana também ajuda a acelerar o metabolismo, o que causa o maior gasto de calorias. Assim, facilita a perda de gordura corporal (emagrecimento) e a perda de peso de forma geral, segundo um estudo realizado na Universidade de Yaoundé, em Camarões, em 2005.

Coração saudável

Além disso, a manga africana também garante o controle do colesterol. Dessa forma, a saúde do coração se favorece e, portanto, há menor risco de desenvolver doenças como a pressão alta.

Leia mais: Beber café diariamente reduz risco de pressão alta, diz estudo

Ajuda na digestão

Não só, o suplemento também favorece a digestão e, como consequência, previne a prisão de ventre. Dessa forma, ele ajuda a evitar a sensação de inchaço, a qual pode dar a impressão de ganho de peso. Em excesso, pode ter efeito de laxante.

Leia também: Quanto tempo o corpo leva para fazer a digestão dos alimentos?

Como suplementar a manga africana

Em geral, a manga africana é suplementada na forma de cápsulas. Elas não devem ser ingeridas mais que duas vezes no dia. Por fim, sua suplementação necessita de recomendação e acompanhamento médico.

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo