Como fazer jejum intermitente para emagrecer

Apesar de não ser uma ideia recente, jejuar por um período determinado é uma das apostas que estão em alta para quem quer emagrecer (emagreça com o Tecnonutri) – prática conhecida como jejum intermitente.

Mesmo sendo chamado de dieta, esse protocolo é, na verdade, uma estratégia nutricional caracterizada por períodos alternados de jejum e alimentação regular, a fim de melhorar a composição corporal e saúde geral.

O programa funciona porque carboidratos, particularmente açúcares e grãos refinados, são rapidamente transformados em açúcar, que usamos para ter energia. Se não utilizamos todo o estoque, armazenamos esse açúcar em nossas células adiposas como gordura.

A prática do jejum ainda otimiza a sensibilidade à leptina, que é o hormônio responsável por regular nosso centro de fome e saciedade.

Motivos para apostar no jejum intermitente

  • Elimina gordura de forma rápida;
  • Regula os hormônios relacionados ao apetite;
  • Produz mais hormônios relacionados ao aumento da massa magra;
  • Mais produtividade e energia, devido ao “estado de alerta”;
  • Acelera o metabolismo;
  • Reduz os níveis de estresse e ansiedade;
  • Melhora a função cardíaca.

Como fazer ?

Os métodos de jejum intermitente mais seguidos: 

  • 16/8: é composto por 2 refeições diárias com um intervalo de 8 horas (por exemplo, uma refeição às 12 h e a outra às 20h, totalizando 16 horas em jejum;
  • Jejum completo: jejum durante 24 horas, uma ou duas vezes por semana;
  • Método 5:2: dois dias não consecutivos da semana, os indivíduos só consomem 500-600 calorias e nos outros 5 dias, alimentação normal.

Leia também: Melhores alimentos para quebrar o jejum intermitente

Dicas para fazer o jejum intermitente dar certo

Comece devagar

É preciso começar aos poucos, dar tempo ao tempo para o seu corpo se adaptar com a nova estratégia alimentar. Comece com pouco tempo e aumente gradativamente, sem pressa.

Se alimente como um atleta

Esqueça alimentos processados, cheio de açúcares e refinados. Basicamente, você vai abdicar dos pães, massas e sobremesas, e consumir mais proteínas, gorduras boas e carboidratos complexos (quanto mais fibras, melhor).

Não confunda fome com vontade de comer

Se sentir uma sensação de raiva, irritação ou estresse de forma descontrolada, é porque não está se alimentando direito nas refeições. É comum surgir a sensação de fome no início da adoção da estratégia, no entanto, você deve encarar como um estado natural. Portanto, treine sua mente para saber diferenciar quando está com fome, do que quando está apenas com aquela vontade louca de comer.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.