Intolerância à frutose: O que é e sintomas

A intolerância à frutose, o açúcar natural das frutas, também chamada de frutosemia, não é uma condição especialmente comum, mas afeta a vida de algumas pessoas. É uma doença hereditária, ou seja, geralmente é passada de geração em geração familiar e costuma se manifestar nos primeiros anos de vida. Porém, também pode se desenvolver em outro momento da vida, mesmo que não exista o fator genético. Nesse caso, a causa seria alterações intestinais que podem causar dificuldade na digestão desse composto.

O organismo de uma pessoa que sofre de frutosemia possui dificuldade em absorver e digerir a frutose e os alimentos que a contenham. Por isso, a principal orientação para esses pacientes é de que evitem esse tipo de alimento do cardápio. Além da frutose, pessoas com frutosemia também são geralmente intolerantes à sacarose e sorbitol.

Leia mais: As melhores frutas para quem tem diabetes

Refeição de Dieta Low Carb

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico de intolerância à frutose é feito por um gastroenterologista, endocrinologista ou nutrólogo. Esses profissionais serão responsáveis por fazer uma avaliação a partir do histórico clínico do paciente e administrar um teste: a frutose é retirada da alimentação e será observado a melhora (ou não) dos sintomas. Exames de sangue e de urina também podem ser feitos.

Principais sintomas da intolerância à frutose

Os sintomas mais comuns que se manifestam em quem sofre dessa intolerância são: excesso de gases, irritabilidade, suor, tontura, náusea, sensação de flatulência e de estufamento, dores e cólicas abdominais e diarreia.

Em casos mais graves, pode afetar o humor, causando apatia, induzir convulsões e até mesmo coma.

Leia mais: A diferença entre intolerância e alergia alimentar

Alimentos proibidos e permitidos

Ao contrário do que muitos pensam, a frutose não existe apenas na composição das frutas. Por isso, além das frutas mais ricas em açúcar, outros alimentos devem ser evitados, como o milho, o trigo sarraceno, iogurte saborizado de frutas, refrigerantes e sucos artificiais (de caixinha), barras de cereais e demais alimentos, em sua maioria industrializados.

Em contrapartida, alimentos como o leite e seus produtos derivados, oleaginosas, especiarias, cereais comuns e integrais e proteínas de origem animal são permitidos para intolerantes à frutose.

Leia também: Diverticulite: O que é, sintomas e qual é aapropriada

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo