Hipoglicemia reativa: O que é, como evitar e riscos para a saúde

A hipoglicemia reativa, também chamada de hipoglicemia pós-prandial, é um termo médico que descreve episódios recorrentes de hipoglicemia sintomática, que ocorrem de duas a quatro horas após a ingestão de uma refeição rica em carboidratos ou de glicose. Ela ocorro como resultado do desequilíbrio entre os níveis de glicose e de insulina no sangue, podendo afetar pessoas que sofrem ou não de diabetes.

Existem dois tipos de hipoglicemia: a hipoglicemia de jejum e a hipoglicemia reativa. A diferença entre as duas é simples: a de jejum ocorre antes das refeições e a pós-prandial ocorre após as refeições. 

Leia também: Como magnésio pode ajudar a controlar o açúcar no sangue

Refeição de Dieta Low Carb

Sintomas da hipoglicemia reativa

Os sintomas da hipoglicemia reativa são, em especial, a fadiga (cansaço extremo), sensação de fraqueza, confusão mental, tremores, dores de cabeça e enxaquecas. Não só, podem também ser considerados como sintomas tonturas, desmaios, sudação, insônia, visão turva, ansiedade e irritabilidade, o aumento do apetite e a ocorrência de palpitações e aceleração do batimento cardíaco.

Leia mais: Alergia ao açúcar: Como tratar, diagnóstico e sintomas

Como é feito o diagnóstico

A princípio, o diagnóstico da condição é feito a partir da perepção dos sintomas mais comuns. Em seguida, exames serão feitos. No entanto, o diagnóstico é muito mais comum em pessoas que sofrem de diabetes. Portanto, para uma pessoa que não sofre de diabetes ser diagnosticada com hipoglicemia, ela deve apresentar níveis de glicemia abaixo de 55 mg/dL. Para diabéticos, o nível abaixo de 70 mg/dL já pode ser um indício de hipoglicemia.

Hábitos alimentares também devem ser levados em consideração na hora de obter o diagnóstico.

Possíveis causas do problema

  • Atividade física excessiva – é importante consumir carboidratos antes da prática de exercício físico a fim de evitar a queda brusca de glicemia
  • Consumo de bebidas alcoólicas – o organismo necessita de muita energia para se “limpar” após o consumo de álcool, ou seja, gasta muito da glicemia, o que pode acarretar na hipoglicemia
  • Alterações do organismo – possivelmente um resultado de insuficiência renal, cardíaca ou hepática

Leia também: As melhores vitaminas para ter energia e como inclui-las na dieta (emagreça com o Tecnonutri)

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo