Herpes e estresse: Entenda a relação e saiba como evitar

Quando passamos por momentos de estresse frequentemente, nosso organismo responde negativamente, podendo desencadear diversas patologias. Assim como herpes. Herpes caracteriza-se por uma infecção viral capaz de produzir bolhas e feridas na boca e na região genital. Além disso, também pode aparecer na base do nariz e próximo aos olhos. Grande parte da população tem ou teve contato com o vírus, porém nem todos desenvolvem a infecção.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), quando um indivíduo é infectado, o vírus permanece em seu organismo por toda a vida. Com a imunidade baixa, podem surgir várias crises ao longo dos anos, por isso, é importante identificar os fatores que resultam no retorno dos sintomas.

Leia também: Tremor nos olhos por estresse: Saiba como controlar

comer bem e cuidar da mente

Estresse é a causa principal

Em primeiro lugar, existem três tipos de herpes, o simplex (HS1), que surge como febre baixa e se manifesta com bolhas ao redor da boca ou nariz. O simplex 2 (HS2), aparece na região genital e nas mucosas internas, manifestando-se com lesões cutâneas. Já o zoster, diz respeito a uma infecção causada pela reativação do vírus varicela-zoster, causando erupções cutâneas na face, tórax ou costas.

Cada tipo de herpes surge dependendo do estresse sofrido pelo indivíduo. Por exemplo, estudos realizados na Universidade do Estado de Ohio mostram que o estresse pontual, mas intenso, pode afetar a imunidade do herpes simplex (HS1).

Mas, de acordo com especialistas, o estresse crônico (que dura meses ou anos), pode ser o responsável principal pelo surgimento de herpes zoster – também chamado de herpes emocional. Além disso, segundo pesquisa publicada no American Journal of Epidemiology descobriu que este tipo de vírus ocorre apenas quando o indivíduo sofre de um transtorno de humor há semanas ou meses, como por exemplo a depressão.

Leia também: Diabetes emocional existe? Saiba se é verdade ou mito

Como controlar o estresse e o herpes emocional

A prática regular de exercícios moderados, como caminhada, yoga e natação têm benefícios para reduzir os efeitos estressantes, pois libera endorfinas positivas para diminuir os sintomas associados à ansiedade e depressão. Além disso, ter uma dieta (emagreça com o Tecnonutri)  (emagreça com o Tecnonutri) saudável de alimentos integrais, rica em verduras escuras e alimentos que contenham clorofila, também é útil.

Dormir adequadamente também é importante, pois o estresse pode fisicamente desgastar seu corpo.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo