Genciana: O que é, propriedades e benefícios

A genciana é uma planta medicinal de flores amarelas, raízes grossas e de gosto amargo. Ela é também chamada de gencianela, e suas propriedades beneficiam principalmente a saúde digestiva. É comumente encontrada na flora da região Centro-Oeste.

Ela é muito utilizada na fitoterapia e pode ajudar no tratamento de problemas psicológicos como a anorexia, pois é uma planta que estimula o apetite.

Benefícios da genciana

Trata problemas digestivos

A princípio, a genciana é mais conhecida por auxiliar na digestão e tratar problemas que a prejudicam. Por isso, é indicada em caso de flatulência, diarreia, prisão de ventre, inchaço e dor abdominal, náusea e mais. Também alivia sintomas da azia e da gastrite.

Combate a prisão de ventre

Ainda, ela também promove efeito laxante, portanto, combate a prisão de ventre (constipação), o que também beneficia a digestão e evita, por exemplo, a sensação de inchaço e a flatulência.

Aumenta o apetite

Em casos de ansiedade, depressão e demais condições psicológicas, a perda de apetite é um efeito colateral comum. Dessa forma, a planta pode ajudar, pois estimula o apetite.

Leia também: Abrótano: Conheça os benefícios da planta medicinal

Como utilizar a genciana

  • Chá
  • Tintura
  • Infusão
  • Extrato seco

Como preparar o chá de genciana

Primeiramente, será necessário o equivalente a 2 colheres de sopa de folhas secas de genciana. Em seguida, ferva meio litro de água por cerca de 10 minutos e retire a água do fogo quando a ebulição tiver início (note a formação de bolhas na água). Por fim, deixa a água (junto às folhas secas) repousando e sirva a bebida quando estiver morna. Não beba mais que 3 xícaras por dia. O chá de genciana é um dos melhores para a imunidade.

Contraindicações e efeitos colaterais

A planta é contraindicada para gestantes e lactantes (fase de amamentação) e deve também ser evitada por pacientes de condições como a hiperacidez estomacal e úlceras, pois seu consumo, especialmente quando em excesso, pode irritar o estômago.

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo