Fratura por estresse: Como prevenir e tratar

A fratura por estresse é uma lesão esportiva caracterizada pelo desgaste ósseo que surge devido ao excesso de exercícios repetitivos de grande intensidade. Geralmente, ocorre quando o osso é submetido a uma carga maior do que o recomendado, sem respeitar as regras de repouso e progressão da atividade. Ou seja, os músculos ficam fatigados e são incapazes de absorver o choque adicional.

Assim, ocorre a fratura das partes internas do osso que, se não forem tratadas, podem progredir para algo pior: a fratura completa.

Os membros inferiores são as áreas mais afetadas, pois são eles que suportam o peso corporal. Além disso, a fratura por estresse ocorre principalmente em indivíduos que participam de esportes como atletismo (esportes de corrida e salto), basquete, tênis, dança ou ginástica.

Segundo a American Academy of Orthopaedic Surgeons, as fraturas por estresse se desenvolvem mais frequentemente no segundo e terceiro metatarsos no pé, que são mais finos que o primeiro metatarsal adjacente. Dessa forma, é a área de maior impacto quando nos movimentamos e corremos.

Leia também: Lesão por esforço repetitivo (LER): Como tratar e evitar

Sintomas da fratura por estresse

Para identificar este tipo de fratura, fique atento aos seguintes sinais:

  • Dores durante a corrida, que piora à medida que avança;
  • Sentir dor aguda em alguma área óssea, pode ser sensível ao toque;
  • Inchaço na parte superior do pé ou na parte externa do tornozelo.

Prevenção e tratamento da fratura por estresse

O tratamento mais adequado para a fratura por estresse é o descanso. Portanto, é necessário se afastar dos exercícios que causaram a lesão e substituí-los por uma atividade menos intensa, sendo recomendada por um especialista.

Em casos mais graves, a fratura requer cirurgia, na qual pode envolver o uso de pino, parafuso ou placa.

Para evitar essa lesão nada agradável, SIGA essas dicas:

Consulte um fisioterapeuta

De acordo com pesquisas, o tratamento de falhas biomecânicas pode ajudar a prevenir fraturas por estresse. Desse modo, busque avaliação de um fisioterapeuta a fim de realizar exercícios específicos para corrigir as possíveis lesões, antes que isso se agrave ainda mais.

EvitE o overtraining 

O overtraining ocorre quando há um desequilíbrio entre a demanda do exercício e o período de recuperação. Ou seja, a pessoa ultrapassa seu limite sem dar ao corpo o devido descanso. 

Além da fratura por estresse, o excesso de treino também pode causar sérios problemas em órgãos como o coração e fígado, e sistemas do organismo, entre eles o locomotor e o circulatório. 

Tenha uma dieta saudável

Ter ossos mais fortes e saudáveis está relacionado a uma dieta (emagreça com o Tecnonutri) mais equilibrada, rica em cálcio e vitamina D. Você pode encontrar essas vitaminas em alimentos como o leite, aveia, sardinha, salmão, entre outros.

Leia também: Cálcio: Alimentos fontes do mineral – além do leite

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo