Ferritina baixa: Como tratar e melhores alimentos

A ferritina alta tem relação com o aumento da presença de ferro no corpo, portanto, a ferritina baixa é o oposto. Basicamente, a queda de presença da ferritina, a proteína responsável por armazenar ferro no organismo, significa que o mineral também está presente em pouca quantidade. Mas, quais os efeitos que isso pode ter sobre a saúde e a qualidade de vida?

Principais sintomas e como é feito o diagnóstico

A ferritina baixa é mais comum entre as mulheres e pode levar ao desenvolvimento de um quadro de anemia, portanto, os sintomas das duas condições são similares.

Ou seja, a baixa da ferritina pode causar, por exemplo, a sensação de fraqueza e falta de disposição (fadiga). Não só, outros sintomas típicos são:

  • Dificuldade de concentração (crianças podem apresentar baixo rendimento na escola, por exemplo)
  • Unhas fracas e palidez
  • Sonolência
  • Perda de memória
  • Falta de apetite (pouca fome)
  • Queda de cabelo
  • Dores de cabeça e tontura

Em geral, para o diagnóstico é preciso fazer exames de sangue. Ainda, mais raramente, pode ser necessário fazer o exame de medula óssea.

O que pode causar a ferritina baixa?

Não existe uma causa única, portanto, ela pode resultar de diferentes condições pré-existentes, como o hipotereoidismo, bem como pode ser um efeito colateral de uma alimentação pobre em nutrientes. Por exemplo, o hipotireoidismo pode indiretamente provocar a ferritina baixa. Não só, a disbiose intestinal, um desequilíbrio da microbiota do intestino, também pode resultar da mesma forma.

A anemia pode ser um efeito colateral da ferritina baixa, porém, pode também ser sua causa. Além disso, sangramentos gastrointestinais, bem como o sangramento menstrual intenso podem provocar esse quadro. Porém, a causa dessa condição também pode ter relação com a alimentação. Mais especificamente, com a falta da ingestão de alimentos ricos em ferro e vitamina C. No entanto, é possível que o corpo apresente dificuldade em absorver o ferro dos alimentos.

Leia mais: Bons níveis de ferro no sangue podem retardar o envelhecimento

É possível tratar?

Sim, existe tratamento para essa condição. A princípio, se a deficiência de ferritina não for grave, é possível tratá-la através da suplementação de ferro ou simplesmente ao adicionar mais alimentos ricos em ferro e vitamina C na alimentação.

Em casos mais graves, pode ser necessário fazer a suplementação de ferro via parenteral (por injeções).

Leia também: Ferro durante a gravidez: Importância e porque consumir

Melhores alimentos para prevenir ou tratar a ferritina baixa

Feijão

O feijão é uma ótima fonte vegetal de ferro. Além disso, é rico em proteínas e em fibras. Sendo assim, pode beneficiar a saúde de mais de uma forma. Não só, outras leguminosas que também podem ajudar nesse sentido são a lentilha e o grão-de-bico.

Carne vermelha

A carne vermelha também é grande fonte de ferro. Por isso, pode ajudar a evitar anemia.

Beterraba

No que diz respeito às fontes vegetais de ferro, a beterraba chama a atenção. Ela é rica no mineral e, além disso, é fonte de vitaminas, antioxidantes, fibras e outros minerais, como, por exemplo, o magnésio.

Jiló

Além da beterraba e do feijão, o jiló é mais uma fonte vegetal muito boa. Não só, é fonte de vitamina C, portanto, ajuda a melhor absorver o ferro presente em sua composição.

Leia mais: Melhores alimentos para as artérias e sua saúde

Frutas cítricas também previnem a ferritina baixa

Além dos alimentos ricos em ferro, os alimentos ricos em vitamina C também são importantes para prevenir essa condição. Portanto, é ideal incluir alimentos como, por exemplo, as frutas cítricas na alimentação.

Leia também: Como absorver melhor o ferro dos alimentos

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo