Farinha de amora: Como é feita e benefícios para a saúde

A farinha de amora é rica em fibras, antioxidantes e vitaminas anti-inflamatórias, além de ser pouco calórica. Ela é feita a partir de um processo de dois passos: primeiramente, a amora é desidratada e, em seguida, moída. Ainda, essa farinha pode promover benefícios a saúde, como ajudar no emagrecimento, fortalecer a imunidade e mais.

Benefícios da farinha de amora

Combate a constipação e promove saciedade

Rica em fibras, ajuda na digestão, de forma que ela facilita o trânsito intestinal. Sendo assim, incluí-la na dieta (emagreça com o Tecnonutri) pode prevenir (ou combater) a constipação, ou seja, a prisão de ventre. Ainda, as fibras promovem maior e mais prolongada sensação de saciedade, o que atua no controle do apetite.

Ação anti-inflamatória

A amora preta é uma das frutas mais ricas em antioxidantes , bem como em propriedades anti-inflamatórias de forma geral. Segundo um estudo promovido pela UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas), a fruta é especialmente rica em antocianinas.

As antocianinas também estão presentes no morango e demais frutas de coloração vermelha. Portanto, a farinha de amora promove ação anti-inflamatória, o que fortalece a imunidade.

Pele saudável

É também graças à presença de antocianinas em sua composição que a farinha de amora pode beneficiar a saúde e aparência da pele. Em resumo, sua ação anti-inflamatória pode prevenir o chamado “envelhecimento precoce”, que é principalmente causado pelo estresse oxidativo – resultado da presença de radicais livres no organismo.

Previne a diabetes

Sua riqueza em fibras e antioxidantes também atua para prevenir uma grave doença crônica: diabetes. Basicamente, sua abundância em fibras ajuda a controlar a glicemia (nível de açúcar no sangue).

Como consumir a farinha de amora

  • Massa de bolos e doces
  • Sucos e vitaminas
  • Smoothies

Leia também: Farinha de uva: Como é feita, propriedades e benefícios

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo