Diabetes: Como os exercícios físicos podem prevenir a doença

Praticar exercícios físicos e ter uma alimentação saudável são iniciativas que podem fazer toda diferença na vida de quem sofre de diabetes.

Diabetes é uma doença que acomete 1 em cada 11 pessoas no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). 

“O exercício físico é um ótimo remédio natural no combate a diabetes e também é uma forma de prevenção da doença, pois consegue  controlar os níveis de glicemia. Atividades diárias estimulam a produção de insulina, facilitando o seu transporte para as células” explica o educador físico Lucas Serralheiro Cardoso, especialista em Lesões e Doenças Musculoesqueléticas.

O profissional explica que com os exercícios físicos é possível melhorar o controle metabólico (tanto da diabetes tipo 1 quanto da tipo  2). Com isso, ocorre o aproveitamento da glicose pelos músculos, e eventualmente, as doses dos medicamentos utilizados pelos pacientes são reduzidos. “Movimentar-se também ajuda a prevenir problemas associados ao diabetes, como alterações na retina, vasos sanguíneos, nervos, rins e coração”, completa.

Quem sofre de diabetes pode optar por qualquer tipo de atividade, desde que tenha a glicemia abaixo de 250. Além disso, a presença de feridas nos pés também é um impedimento para a realização de algumas atividades. Nesse caso, não é recomendado fazer modalidades como lutas ou que envolva saltos. Entretanto, podem ser feitos exercícios mais leves, como andar de bicicleta ou modalidades aquáticas, por exemplo natação ou hidroginástica.

“Modalidades de resistência, como a musculação, são fundamentais para pessoas com diabetes, pois é uma prática que mantêm a glicemia baixa por um tempo prolongado. Além disso, eles são essenciais para o desenvolvimento de massa magra, e os músculos são exímios consumidores de açúcar.” acrescenta o educador.

Dicas de exercícios para quem sofre com diabetes

  • Caminhada: A prática dessa atividade tem como vantagens acelerar o metabolismo e melhorar a circulação, evitando o chamado “pé diabético”. Para uma pessoa sedentária, o ideal seria caminhar cerca de 20 minutos por dia, por pelo menos 3 vezes na semana, em ritmo lento. Ao melhorar o desempenho, aumenta-se gradualmente até 45 minutos diários, 5 vezes por semana.
  • Tarefas de casa: As tarefas cotidianas podem ser ótimos exercícios físicos para a redução de açúcar no sangue e a queima de calorias. Qualquer movimento é útil, como por exemplo, fazer faxina e a lavar de carro.
  • Pratique o equilíbrio: A neuropatia diabética pode atrapalhar a caminhada e dificultar o equilíbrio do indivíduo. Com ao passar dos anos, é natural perder alguma capacidade de equilíbrio, e pessoas com diabetes geralmente perdem a sensibilidade dos pés. Por isso, é importante a prática de exercícios de equilíbrio que ajudam a neutralizar essa questão. Tente se equilibrar em um pé perto de um degrau e trabalhar o equilíbrio realizando o movimento de flexão da panturrilha unilateral (3 séries de 15 repetições – com intervalo de 45 segundos a 1 minuto e meio). Aos poucos, vá aumentando a quantidade de séries.

Leia também: Diabetes: O que é, tipos, sintomas e tratamento

Fonte: Lucas Serralheiro Cardoso, Educador Físico especialista em lesões e doenças musculoesqueléticas

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo