Exercícios ajudam a aliviar o estresse nas crianças

Em tempos de quarentena, não são só os adultos que passam por situações de estresse e ansiedade. O estresse nas crianças é muito comum, pois elas estão expostas a uma vasta quantidade de informação sobre o vírus e confinadas em casa sem ir para escola e ver os colegas.

Para notar se uma criança anda estressada ou não, basta observar se existem mudanças no comportamento. Como por exemplo, crianças agitadas que, de repente mostram comportamentos introspectivos – ou ao contrário – além de alterações na alimentação.

Por isso, é importante manter as crianças ativas fazendo exercícios, para ajudar a aliviar o estresse. Segundo um estudo publicado num periódico médico, os níveis mais altos de atividade física em crianças estavam associados a níveis mais baixos de reatividade ao estresse.

comer bem e cuidar da mente

Como funcionou o estudo 

Os pesquisadores finlandeses testaram 258 crianças de 8 anos de idade os fizeram usar acelerômetros nos pulsos por pelo menos quatro dias para registrar a qualidade e quantidade de atividade física. Assim, os pais usaram cotonetes para colher amostras de saliva em vários momentos ao longo do dia. 

Então, os pesquisadores analisaram os níveis de cortisol e descobriram que crianças que tinham atividade física moderada não apresentaram níveis de cortisol após exposição ao estresse. Por outro lado, crianças que não praticavam atividade física apresentaram aumentos significativos na liberação de cortisol.

Leia mais em: Como proteger a saúde mental das crianças durante a quarentena

Esses resultados indicam uma resposta fisiológica mais positiva ao estresse de crianças mais ativas. No entanto, os autores do estudo observaram que os meios precisos pelos quais o exercício melhora a saúde mental das crianças, permanecem incertos.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo