fbpx

Como driblar o estresse do final de ano

Quando chega o final de ano e as festividades, é comum passar estresse. Ir ao shopping fazer compras, preparar a ceia natalina, andar na rua com um trânsito caótico. São alguns exemplos de como essa época costuma ser um mar de tempestades, e as pessoas devem estar preparadas para lidar com isso.

Dezembro é o mês que mais aumenta o nível de estresse nas pessoas. Isso porque são atribuídos vários fatores, que vão desde metas não cumpridas durante o ano, à tentativa de bater todas que faltam em um único mês.

Leia também: Como manter a dieta durante as festas de final de ano

Também é a época de férias e o momento de programá-las da forma correta, como por exemplo uma viagem que necessita ser planejada com antecedência. Entretanto, muitas vezes isso acaba aumentando o nível de ansiedade e estresse, principalmente para pessoas que têm filhos pequenos.

Segundo o psicólogo Edinei Andrade, de São Paulo, existe, inclusive, um estudo sobre estresse e as maneiras para preveni-las feita pela International Stress Management Association (ISMA-BR). Nele, os pesquisadores entrevistaram 678 pessoas, de 25 a 55 anos (homens e mulheres, economicamente ativos), e mostraram que 80% delas tem seu nível de estresse maior no final do ano. 

A presidente da ISMA-BR, Ana Maria Ross, justifica que nessa época do ano o trabalho sobrecarrega, o trânsito e os gastos aumentam, e muitas pessoas se sentem solitárias no período das festas. Isso representa a presença de sintomas emocionais, físicos e comportamentais, que vão desde a insônia e problemas gástricos até o transtorno de ansiedade, compulsão alimentar, e uso indiscriminado de medicamento.

Controle os gastos para não se estressar

Conforme os meses vão passando e vai chegando o final de ano, os gastos só crescem. Assim, somos bombardeados com anúncios e promoções para as compras de Natal e Ano Novo. A hora do rush nas ruas das grandes cidades se estendem, deixando o trânsito à base de buzina e motoristas impacientes.

O psicólogo diz para não extrapolar nas compras. “Priorize seu bolso e, mesmo que o saldo bancário seja suficiente para ir a compras, pergunte-se realmente necessita disso. É possível comprar um produto por um valor menor? Ou comprar outro produto/presente? O importante é pesquisar, pechinchar, priorizar as necessidades e na dúvida não comprar. Muitos desses presentes são porque aceitamos participar de várias festas de confraternização de final de ano e do famoso amigo secreto. Portanto, o bom senso vem primeiro, e não é mal educado dizer que não poderá participar porque já estará participando em outras.” 

Leia mais em: Como manter a rotina de exercícios no final de ano

Dicas para se estressar menos nas datas festivas 

O mais importante para não se estressar e carregar o ano todo nas costas é parar um pouco e se conectar com você mesmo. Portanto, busque alternativas que irão desacelerar sua mente, e diminuir os níveis de ansiedade. 

“Podem ser usadas várias técnicas que vão desde meditação e yoga à prática de exercícios de alongamento e pilates, que trabalham o controle da respiração”, diz o especialista.

Após estar mais relaxado, é hora de organizar as tarefas e compras. “Não caia nas armadilhas da compulsão. Antes de sair às compras, faça uma lista dos produtos que quer comprar incluindo os presentes.” complementa.

O principal nas férias é conseguir se desconectar do seu dia a dia e relaxar. Se você planejou a viagem com antecedência, menos você irá gastar. No entanto, desfrute da hospitalidade, da gastronomia, cultura, e diversão da localidade do destino. 

Geralmente, quem viaja pela estrada de carro sofre com o trânsito, que por si só já é estressante. Com isso, tente fechar as janelas para diminuir os ruídos, escute uma música, e aproveite se tiver companhia. “Vale lembrar que o trânsito brasileiro é local que mata cerca 1,3 milhão de pessoas por ano e o maior fator de risco para isso é a causa humana. Portanto, quanto mais tranquilo estiver na direção, mais  atento também estará e corresponder com os seus reflexos e assim preservar a própria vida e demais pessoas nas vias.” explica o psicólogo.

Já para as pessoas que não podem tirar férias e curtir o final de ano, ou que trabalham nas datas festivas, as recomendações do psicólogo são as mesmas para controle de estresse, como a meditação e prática de atividade física.

 
 

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo