Doação de sangue e atividade física: O que fazer e o que evitar

Doar sangue é um gesto simples e uma forma de salvar a vida de milhares de pessoas. Contudo, muitos têm dúvidas sobre a relação entre a doação de sangue e a atividade física: “Como isso afeta a musculação?” “Quanto tempo devo esperar antes de me exercitar?” “Posso treinar depois de doar sangue?” São alguns dos questionamentos mais comuns.

Apenas 1,9% da população doa sangue anualmente no país, segundo a Fundação Pró-Sangue Hemocentro de São Paulo. Por isso, é essencial que as pessoas entendam o que é remendado e o que deve ser evitado, principalmente na primeira vez.

Leia também: Qual é a quantidade certa de exercícios físicos?

É possível fazer atividade física antes e depois da doação de sangue?

Se você não quer abrir mão dos treinos, saiba que sim, é possível praticar exercícios antes da doação de sangue! 

Dessa maneira, evite exercícios intensos. Isso porque a sua temperatura corporal pode elevar e, como consequência, reduzir o seu volume sanguíneo. Além disso, é fundamental beber bastante água e se alimentar adequadamente para evitar possíveis tonturas e náuseas após o procedimento.

Embora a doação de sangue seja um processo rápido, você não deve ir para a academia logo em seguida. Assim, a orientação é esperar, pelo menos, 12 horas para praticar atividades físicas.

Quando doamos sangue, o nosso organismo perde não só nutrientes, como também oxigênio que é transportado para todos os órgãos e músculos.

Portanto, o ideal é ouvir o seu corpo e entender suas limitações.

Leia também: Depressão: Como os exercícios físicos ajudam a combatê-la

Quais são as recomendações para a doação de sangue?

Para doar sangue, as pessoas devem seguir algumas regras específicas. Sendo assim, pela legislação brasileira, se você tem mais de 50kg e entre 16 e 69 anos, já pode doar. 

No entanto, não podem doar sangue pessoas com doenças transmissíveis pelo sangue, como hepatites B e C, AIDS e doenças de Chagas. Há diversos outros impedimentos. Por isso, confira a lista completa no site do Ministério da Saúde.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo