Dieta vegetariana pode reduzir risco de AVC

A dieta vegetariana vem se tornando cada vez mais popular e um dos motivos para isso é a quantidade de benefícios que essa alimentação traz à saúde. Mais recentemente, um estudo feito na Universidade de Tzu Chi, em Taiwan, comprovou que seguir a dieta vegetariana pode reduzir o risco de sofrer um AVC (acidente vascular cerebral).

O AVC ocorre quando há rompimento de um vaso cerebral, provocando hemorragia. Portanto, um acidente vascular cerebral é um emergência médica. Por isso, o atendimento de alguém que sofreu um AVC deve ser imediato.

Leia mais: Vegano e vegetariano: Qual a diferença?

Dieta vegetariana x risco de AVC

Os participantes do estudo, aproximadamente 13 mil pessoas, tinham mais de 50 anos de idade e nenhum histórico de AVC. Ao longo de cerca de uma década, eles fizeram exames de saúde regularmente e responderam a perguntas sobre seus hábitos alimentares. Apenas 30% dos participantes eram vegetarianos. 

As pessoas que seguiam a dieta vegetariana eram, em sua maioria, homens e todos possuíam o hábito de consumir alimentos como nozes, legumes e vegetais e, em menor quantidade, ovo, leite e derivados.

Não existe só um tipo de dieta vegetariana. Contudo, a mais comum é a ovolactovegetariana, que costuma incluir alguns alimentos de origem animal, como ovosleite e derivados, mel e outros produtos das abelhas. Porém, todo tipo de carne é vetado. E isso inclui peixes e frutos do mar. Em resumo, alguns alimentos comuns na dieta vegetariana são:

  • Frutas;
  • Legumes;
  • Verduras;
  • Vegetais;
  • Oleaginosas;
  • Grãos integrais.

Leia também: Dá para seguir a dietasendo vegetariano?

Além da alimentação, os pesquisadores analisaram também hábitos maléficos como o tabagismo e o consumo de bebida alcoólica. Nesse caso, nenhum dos participantes fazia uso regular de tais substâncias.  Ao final da pesquisa, após quase uma década de análises, os cientistas identificaram um risco 74% menor de os vegetarianos sofrerem um AVC.

Popular, o ato de abolir carne do dia a dia já conquistou muitos adeptos no Brasil. Assim, de acordo com uma pesquisa do Ibope de 2018, encomendada pela Sociedade Vegetariana Brasileira, 14% da população brasileira é vegetariana (cerca de 30 milhões de pessoas). Já o mercado de produtos desse segmento aumentou cerca de 40% nos últimos dois anos, de acordo com dados do setor.

Leia também: Probióticos podem deixar o cérebro mais saudável, diz estudo

emagreça com jejum intermitente

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo