Dicas para lidar com o estresse da pandemia no final de ano

O final de ano costuma ser uma época estressante para a maioria das pessoas. Isso porque são atribuídos vários fatores, que vão desde metas não cumpridas durante o ano à tentativa de bater todas que faltam em um único mês. 

Geralmente, ir ao shopping fazer compras, preparar a ceia natalina, andar na rua com um trânsito caótico são alguns dos fatores que estressam a maioria das pessoas.

De acordo com um estudo sobre o estresse e as maneiras para preveni-las feito pela International Stress Management Association (ISMA-BR). Nele, os pesquisadores entrevistaram 678 pessoas, e mostraram que 80% delas tem seu nível de estresse maior no final do ano. 

Mas neste ano, por conta da pandemia do covid-19, as mudanças na rotina e na organização de fim de ano contribuíram ainda mais para o aumento do estresse. Como por exemplo, não poder passar as datas comemorativas com os entes queridos, a situação econômica e o medo de não saber o que está por vir.

Leia também: Síndrome do Final de Ano: O que é e como evitar

comer bem e cuidar da mente

Como se manter otimista no final de ano

De acordo com Myriam Albers, psicóloga, para se sentir otimista em tempos de pandemia, o sentimento e a conexão com as pessoas importantes devem permanecer mesmo à distância.

“É possível expressar afeto e carinho sem estar no mesmo ambiente com quem você ama. Nesse contexto atual, a distância significa cuidar de seus entes queridos e mantê-los em segurança, e que as reuniões familiares e a proximidade tão importante voltarão a acontecer novamente” explica a especialista.

Além disso, para driblar o estresse causado pelo final de ano, você pode seguir as seguintes dicas da psicóloga Rosangela Sampaio:

  • Seja generoso com você e promova o autocuidado;
  • Adiante as suas tarefas para não gerar acúmulos; 
  • Delegue atividades que possam ser executadas por outras pessoas; 
  • Diga não para compromissos que você não pode dar conta; 
  • Desafie suas crenças limitantes;  
  • Tire um tempo para você.

Fontes: Rosangela Sampaio, psicóloga especializada em Psicologia Clínica e Positiva e Myriam Albers, Psicóloga da Clínica Maia.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo