Desidratação e pressão arterial: Qual a conexão?

Desidratação acontece quando o corpo não tem líquidos suficientes. Não beber a quantidade adequada de líquido por dia ou perder água mais rapidamente do que pode substituir pode resultar nessa condição. 

A falta de hidratação crônica é grave. Se não for tratada, pode levar a complicações como problemas renais. Além disso, pode causar alterações potencialmente perigosas na pressão arterial. 

A pressão arterial (também chamada de pressão sanguínea) é a força que o sangue exerce nas paredes das artérias e veias. Assim, a desidratação pode afetar a pressão sanguínea, fazendo com que ela suba ou desça. 

Desidratação e pressão arterial baixa

Pressão arterial baixa é quando a leitura da pressão arterial é inferior a 90/60 mm Hg (o famoso 9 por 6). A desidratação pode causar pressão arterial baixa devido a uma diminuição no volume sanguíneo.Portanto, é necessário manter um volume normal de sangue para que ele possa atingir adequadamente todos os tecidos do corpo.

Porém, quando se está desidratado, o volume sanguíneo pode diminuir, levando a uma queda na pressão arterial. Quando a pressão cai muito, os órgãos não recebem o oxigênio e os nutrientes de que precisam. Dessa forma, o corpo pode entrar em choque.

Desidratação e pressão alta

A pressão alta é quando se tem uma leitura sistólica (número superior) de 140 mm Hg ou superior, ou uma leitura diastólica (número inferior) de 90 mm Hg ou superior (conhecida como 14 por 9). Contudo, por mais que a desidratação tenha sido associada à pressão alta, a pesquisa sobre este tópico é limitada. Portanto, estudos adicionais são necessários para investigar a conexão.

Mas, ainda vale a pena notar que a desidratação pode levar a um aumento da pressão arterial devido à ação de um hormônio chamado vasopressina. Altas concentrações de vasopressina também podem causar constrição dos vasos sanguíneos. Isso pode levar a um aumento da pressão arterial.

Sintomas de desidratação

  • Sede;
  • Boca seca;
  • Urinar com menos frequência;
  • Urina de cor escura;
  • Cansaço;
  • Tonturas.

Quanto devemos beber de água por dia?

De acordo com a nutricionista Maria Fernanda Vischi D´Ottavio, do Check-up HCor (Hospital do Coração), cada pessoa precisa de uma quantidade diferente de água. “A variação ocorre por conta do peso de cada indivíduo”. Mas, para calcular o valor mais indicado por dia, no caso de um adulto saudável. A conta é simples: são 35 ml de líquido por quilo de peso. Então, enquanto uma pessoa de 45 kg precisa tomar 1,5 litros de água todos os dias, alguém que pesa 60 kg deve ingerir 2,1 litros. 

Porém, essa é a regra básica. “Há muitos fatores que podem influenciar e mudar esse valor. Por exemplo, idosos e atletas precisam consumir mais água, mulheres que estão amamentando e pessoas com metabolismo mais acelerado também”, explica Maria Fernanda. Além disso, fatores externos, como períodos de muito calor e baixo nível de umidade relativa do ar, podem exigir hidratação mais intensa. 

Leia também: Tomar água com limão emagrece?

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.