Depressão sorridente: O que é e como identificar

Quando vemos um sorriso, acreditamos que é indicativo de felicidade. No entanto, há diversas pessoas que são capazes de sorrir e ter momentos de alegria, mas, ainda assim, vivem com pensamentos suicidas. Essas pessoas sofrem de uma doença de saúde mental chamada popularmente de depressão sorridente.

A depressão sorridente – ou atípica – é um tipo de depressão que, diferente do quadro comum do distúrbio, está presente mesmo quando o paciente apresenta sinais de bom humor.

Dessa maneira, uma pessoa com este distúrbio reage a estímulos positivos. Ou seja, quando vivenciam situações positivas, pode demonstrar bom humor e uma certa felicidade. No entanto, assim que o impacto acaba, retorna  com a mesma potência ao estado deprimido.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), nos últimos 10 anos, o número de pessoas com depressão aumentou 18,4% — o que corresponde a 322 milhões de pessoas no mundo. 

Leia também: Botox pode ajudar no tratamento de depressão, diz estudo

comer bem e cuidar da mente

Como identificar

A dificuldade em identificar a depressão sorridente pode tornar a doença ainda mais perigosa. Por isso, é importante estar atento aos sinais que o indivíduo apresenta quando não está em um momento alegre. 

Leia também: Diferentes tipos de depressão: Conheça

Os sintomas podem variar entre cada indivíduo, porém, os mais comuns são:

  • Oscilação de humor;
  • Sono excessivo;
  • Problemas de concentração ou para tomar decisões do dia a dia;
  • Fadiga; 
  • Ganho de peso;
  • Sensibilidade a críticas;
  • Uma melhora temporária do estado de ânimo;
  • Pensamentos recorrentes de morte ou suicídio.

Tratamento para depressão sorridente

Geralmente, o tratamento para a depressão sorridente consiste em psicoterapia, onde o terapeuta irá auxiliar o paciente a lidar melhor com os sintomas. Em casos mais graves, o psiquiatra indica o uso de medicamentos.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo