Depressão psicótica: O que é, sintomas e tratamento

A depressão é um dos transtornos mentais mais comuns nos dias atuais, afetando as emoções, atitudes e qualidade de vida do indivíduo. Dessa forma, a doença é caracterizada por diferentes tipos, um deles é a depressão psicótica.

O termo “psicótico” pode soar assustador, pois muitas pessoas o associam à loucura. 

Segundo estudos, a depressão psicótica afeta cerca de 15% dos casos de depressão maior. Assim, neste distúrbio, os indivíduos podem apresentar alucinações, delírios, tristeza, sentimentos de culpa e até mesmo comportamentos autolesivos. 

Apesar de as causas serem desconhecidas, especialistas dizem que fatores hereditários, biológicos e de ambiente podem influenciar  no desenvolvimento da condição. 

Além disso, a depressão psicótica é mais comum em idosos, especialmente aqueles com histórico familiar de psicose ou transtorno bipolar.

Leia também: Depressão refratária: O que é, como identificar e tratamento

comer bem e cuidar da mente

Sintomas

Os sintomas da depressão psicótica podem variar de pessoa para pessoa, mas os mais comuns incluem:

  • Mudanças no humor: Uma das principais características da depressão maior é o humor triste, na depressão psicótica não é diferente. Ataques de raiva sem motivo aparente também são comuns.
  • Baixa autoestima: Há um grande sentimento de culpa, insegurança e falta de amor próprio. Desse modo, pessoas com esse tipo de transtorno tendem a ter delírios acreditando fielmente que não são amados.
  • Alterações no sono: Apresentar insônia, como por exemplo dormir durante o dia e permanecer acordado durante a noite. 
  • Alucinações: Os indivíduos podem ouvir vozes que dizem, por exemplo, que um determinado familiar não as ama. Contudo, pessoas com depressão psicótica sabem que isso não é normal e optam por guardar isso para si mesmo, o que dificulta o diagnóstico.
  • Despreocupação com a higiene pessoal: Não tomar banho, não trocar de roupa, entre outros.
  • Não se relacionar ou se comunicar com as pessoas ao seu redor: Deixar de interagir, de se preocupar com os demais e manter uma relação saudável. 

Tratamento para depressão psicótica 

O diagnóstico costuma ser difícil na maioria das vezes. Inclusive, em casos mais graves o sofrimento é tanto que as pessoas acabam recorrendo à automutilação ou até mesmo ao suicídio.

A boa notícia é que assim como outros transtornos, há tratamento para a depressão psicótica, que consiste em antidepressivos e antipsicóticos. Mas o mais importante é realizar a psicoterapia para obter bons resultados.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo