Margarina: Como é feita e como pode impactar a saúde

A margarina é um produto industrializado, feito a partir da hidrogenação parcial de óleos vegetais, um processo químico em que o hidrogênio é adicionado aos óleos vegetais, tornando-se gordura, a chamada gordura hidrogenada. Seu sabor e textura são muito similares aos da manteiga, mas são produtos distintos.

Como se dá a fabricação

A princípio, todo o processo que se dá é chamado de hidrogenação. Os óleos vegetais que podem ser usados em sua fabricação são o óleo de girassol, de canola, de milho, de soja, de algodão e mais. Em seguida, eles são misturados com líquidos hidrogenados e isso resulta na chamada gordura hidrogenada, também conhecida como gordura trans.

Leia mais: Quer evitar demência? Fique longe de gordura trans

Mitos sobre a margarina

Apesar de não se tratar de um alimento saudável, alguns mitos surgiram sobre a margarina ao longo dos anos. Por exemplo, a ideia de que ela foi originalmente criada com a finalidade de servir de alimento para perus em criação é falsa. Na verdade, ela nasceu como uma substituição mais acessível para a manteiga, que em geral é um produto mais caro.

Margarina: porque não é saudável

No entanto, apesar dos mitos que a rodeiam, ela verdadeiramente pode ser prejudicial para a saúde. Alguns dos efeitos que ela pode causar no corpo são:

Aumento do colesterol

A margarina é rica em gorduras trans e, por isso, pode provocar o aumento do colesterol ruim (LDL) e reduzir o colesterol considerado bom, ou seja, o HDL. Não só, pode aumentar o risco do desenvolvimento de doença arterial coronária em homens, segundo um estudo desenvolvido e divulgado pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

Pode prejudicar a imunidade

Em excesso, pode ter efeito inflamatório no organismo, o que não apenas prejudica a imunidade de modo geral, mas a longo prazo pode implicar na ocorrência de graves doenças, bem como causar o envelhecimento precoce da pele, o qual é decorrente do estresse oxidativo – efeito dos radicais livres.

Manteiga ou margarina. Qual escolher?

Embora a manteiga seja rica em calorias e gorduras, ela também contém uma variedade de nutrientes importantes. Por exemplo, é uma boa fonte de vitamina A, uma vitamina lipossolúvel necessária para a saúde da pele, função imunológica e visão saudável.

Também contém vitamina E, que é cardioprotetora e atua como antioxidante para proteger suas células contra danos causados ​​por moléculas chamadas radicais livres.

Algumas marcas de margarina até podem conter alguns nutrientes amigáveis ​​ao coração adicionados, mas ela geralmente contém gordura trans, que tem sido associada a um risco aumentado de doença cardíaca e outros problemas crônicos de saúde, além de ter um efeito nocivo sobre os níveis de colesterol e triglicérides no sangue. 

Portanto, por ser produzida de forma natural e ser melhor digerida pelo corpo, a manteiga é uma opção mais saudável – desde que seja consumida com moderação – de uma a duas colheres de chá por dia é a medida ideal, combinadas com outras gorduras saudáveis, como azeite de oliva, nozes, sementes, óleo de cocoabacate e peixe gordo.

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo