Ciclo das sementes: O que é e como seguir

O ciclo das sementes é conhecido por auxiliar a regulação hormonal e consequentemente ajudar também no controle do ciclo menstrual e de acne hormonal. Em resumo, o ciclo é um protocolo de terapia alternativa natural e holística que objetiva regular o consumo de sementes conforme as fases do ciclo menstrual a fim de aliviar desequilíbrios hormonais.

Ou seja, seguir o protocolo pode ser muito benéfico para a saúde hormonal feminina.

Refeição de Dieta Low Carb

Como seguir o ciclo das sementes

Primeiramente, o passo inicial para seguir o ciclo é comprar as sementes. Em geral, elas podem ser encontradas à venda na maioria dos supermercados, bem como em lojas de produtos naturais. As sementes que devem ser consumidas ao longo do ciclo são apenas 4: sementes de abóbora, linhaça, gergelim e de girassol. Elas devem ser consumidas in natura e necessariamente com suas cascas, pois são nelas que se concentram as lignanas, fitoquímicos que bloqueiam o excesso de hormônios, assim, prevenindo desequilíbrios.

Primeira fase do ciclo: Do 1º ao 14º dia

Na primeira fase do ciclo, chamada de fase folicular, cujo início se dá no primeiro dia da menstruação, a semente consumida, preferencialmente triturada, será a linhaça (1 colher de sopa por dia) durante duas semanas. Nessa fase, o nível de estrogênio ou estrógeno, o principal hormônio feminino, aumentará.

Simultaneamente, também nessa fase, a semente de abóbora (1 colher de sopa diária) também deverá ser consumida todos os dias ao longo de duas semanas. Ambas são ricas em ômega-3 e a semente de abóbora é fonte de zinco, mineral que aumenta a síntese de progesterona, um hormônio que possui papel importante na regulação do ciclo menstrual e na manutenção da gestação.

Leia mais: Ômega-3 na gravidez: Saiba porque é importante

Segunda fase do ciclo: 15 º ao 28º dia

Em seguida, na segunda fase do ciclo (fase lútea), as sementes ingeridas serão a de gergelim, rica em vitamina E, e a de girassol, rica em selênio. Ambas devem ser consumidas diariamente (1 colher de sopa) por duas semanas. Elas são sementes ricas em ômega-6, um tipo de ácido graxo (gordura boa), assim como o ômega-3.

Leia também: Ômega-3 e ômega-6: Saiba mais sobre as gorduras do bem

Benefícios de seguir o ciclo da semente

  • Melhor regulação do ciclo menstrual
  • Alivia a TPM e os sintomas da menopausa
  • Redução das cólicas menstruais
  • Atenua a ansiedade e melhora o humor
  • Melhora da acne hormonal

Leia mais: Saponinas: O que são, benefícios e principais fontes

Quem não deve seguir o ciclo da sementes?

O ciclo é contraindicado para mulheres que fazem uso de anticoncepcional.

Leia também: Di-Indol Metano (DIM): O que é e para que serve

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo