Chá de quixaba: O que é, benefícios e como preparar

O chá de quixaba (planta também chamada de quixaba-preta e rompe-gibão) é uma bebida de ação tônica, anti-inflamatória, hipoglicemiante, cicatrizante. Assim, ela se tornou popular por auxiliar no tratamento para inflamações no útero, corrimentos e cistos no ovário.

A quixabeira é uma planta nativa do território brasileiro e sua árvore pode chegar a ter até 15 metros de altura. Porém, a casca é a parte da árvore que fornece os fins medicinais.

Benefícios do chá de quixaba

Protege a saúde uterina

O chá age em benefício da saúde do útero. Basicamente, ele pode ser uma tratamento alternativo para auxiliar a curar inflamações uterinas. Não só, a bebida também pode ajudar no que diz respeito aos corrimentos vaginais. Assim como o barbatimão, outro planta medicinal brasileira – e cistos no ovário.

Leia também: Assa-peixe: Conheça a planta medicinal brasileira

Alivia dores

Ainda, a bebida pode ter efeito analgésico e ajudar no alívio de dores, principalmente dores nas costas.

Controle da glicemia

Naturalmente hipoglicemiante, a bebida preparada a partir da casca da quixaba pode auxiliar no controle da glicemia. Ou seja, do nível de açúcar presente na corrente sanguínea. Por isso, o chá é indicado para pacientes de diabetes.

Leia mais: Como magnésio pode ajudar a controlar o açúcar no sangue

Beneficia a saúde dos rins

Além disso, o chá é naturalmente diurético. O que beneficia a saúde renal, inclusive prevenindo o surgimento de problemas como os cálculos renais – popularmente chamados de “pedras nos rins”.

Como preparar o chá de quixaba

Prepare a bebida a partir da casca da quixabeira, não suas folhas. Por isso, para o preparo serão necessárias cerca de 2 colheres de sopa de casca para cada litro de água.

Assim, ferva a água por cerca de 10 minutos. Em seguida, sirva o chá morno. A quantidade indicada é de duas a três xícaras de chá ao dia no máximo.

Possíveis efeitos colaterais do consumo exagerado do chá de quixaba

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo