Cereja: Os benefícios da fruta antioxidante

A cereja é uma fruta pequena em tamanho, mas grande em benefícios. Popular nas festas de final de ano, possui subgêneros e, por isso, pode ter três diferentes cores: vermelho, roxo e preto. Também, é “parente” de frutas como a ameixa, o damasco e o pêssego

É muito rica em antioxidantes – como o betacaroteno, e vitaminas, especialmente a vitamina C. Não só, é fonte de sais minerais como fósforo, cálcio e magnésio. 

Benefícios da cereja

Ajuda no emagrecimento

Rica fonte de fibras, a cereja é uma das melhores frutas para adicionar na dieta (emagreça com o Tecnonutri) de emagrecimento. Pois ajuda na hidratação do corpo e é pouco calórica. 

Melhora o sono

Uma equipe de pesquisa do Centro Agrícola da Universidade Estadual da Louisiana, nos Estados Unidos, descobriu recentemente um auxílio natural ao sono. Assim, o estudo divulgou que um copo de suco de cereja fresca pela manhã e novamente à noite ajudou homens e mulheres com mais de 50 anos a dormir melhor.

Acalma os nervos

Bateu o estresse? Aposte em um punhado de cerejas. Além de sua multiplicidade de benefícios antioxidantes, esses pequenos frutos contêm quercetina, um tipo de antioxidante ligado à promoção de sentimentos de calma.

Além disso, diminui a dor de cabeça e possui efeito calmante, relaxando o sistema nervoso. Sendo assim, também atua nos sintomas da ansiedade e TPM.

Leia mais: 7 lanchinhos para comer antes de dormir que ajudam no sono

Pele jovem e saudável

Entre os antioxidantes presentes em sua composição, o mais abundante é o betacaroteno, também presente na cenoura. Com isso, a poderosa fruta vermelha garante uma pele jovem e saudável, de forma que estimula a produção de colágeno

Como consumir

Cereja pode ser consumida in natura e em conserva, como costumamos ver nas festas de fim de ano. Da mesma forma, pode ser usada para fins decorativos – em doces, sorvetes, bebidas. Pode, também, integrar receitas como: 

  • Geleias
  • Drinques
  • Bolos e tortas
  • Iogurte 
  • Molhos 
  • Sucos

Cuidados no consumo

Quando consumida em excesso, a cereja pode ter um forte efeito laxante, acarretando em desidratação, dores abdominais e demais efeitos colaterais. 

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo