Caseína: Para que serve, o que é, benefícios e mais

A caseína é uma proteína muito popular no mercado dos suplementos alimentares, principalmente por ser altamente rica em aminoácidos essenciais – em sua composição, ela contém todos aqueles que o corpo necessita.

Ela é a proteína de maior concentração no leite, de onde é extraída, e ajuda na recuperação muscular, razão pela qual é muito consumida por atletas. Indicada por ajudar na hipertrofia, ou seja, o ganho de massa magra, tende a ser lentamente absorvida pelo corpo.

Como a caseína age no organismo

Os aminoácidos são, em suma, os compostos que formam as proteínas, que são macromoléculas presentes em todos os seres vivos e essenciais para o metabolismo e suas funções. No total, há 9 aminoácidos tidos como essenciais, todos presentes na composição da proteína em questão. Por isso, sua suplementação ajuda no ganho de massa muscular, uma vez que ajuda na recuperação das fibras musculares posteriormente ao exercício físico.

Leia mais: Aminoácidos essenciais: Conheça suas funções

Entretanto, a apenas suplementação isoladamente não resultará no ganho de massa magra. Ou seja, é necessário também ter uma rotina adequada e consistente de exercícios, além de seguir uma dieta (emagreça com o Tecnonutri) balanceada e que possibilite a hipertrofia.

Além de ajudar no ganho de massa, a caseína também promove e prolonga a sensação de saciedade, o que pode ser benéfico para quem busca perder peso. Não só, essa é uma proteína que previne a perda de massa muscular.

Leia também: 7 fatores que impedem você de ganhar músculos

Caseína x creatina x whey protein

A caseína e a creatina são suplementos muito diferentes. Portanto, suas finalidades também são distintas. Basicamente, a caseína tem a função principal de ajudar na recuperação muscular posterior ao treino. Ao contrário, a creatina tem a finalidade de fornecer energia e força para os músculos, melhorando a performance durante o exercício.

No caso do whey protein, esse é um suplemento mais parecido com a caseína. Na verdade, a principal diferença entre os dois é a velocidade com que são absorvidos pelo corpo: a digestão do whey é mais rápida.

Leia mais: Whey Protein ou proteína vegetal: O que é melhor?

Como suplementar corretamente a caseína

A recomendação é de apenas uma dose após o treino, com aguá, leite ou qualquer seja o líquido de preferência. Também pode ser consumida com uma fonte de carboidrato, como frutas.

Além disso, sua suplementação é recomendada na parte da noite, antes de dormir, uma vez que é durante o sono que os músculos se recuperam do treino. Essa indicação é sustentada por um estudo desenvolvido na Universidade de Elon, nos Estados Unidos.

Leia mais: Porque a proteína é essencial para o sistema imunológico

Riscos e contraindicações

Além dos múltiplos aminoácidos que a compõe, essa proteína é também abundante em cálcio. Apesar de ser um mineral importante para o organismo, a alta concentração dele pode provocar a formação de cálculo renal (pedras nos rins). Por isso, a ingestão de água não pode ser negligenciada.

  • Não recomendada para gestantes ou lactantes (fase de amamentação)
  • Pode causar alergia e não deve ser consumida por alérgicos ao leite, mas em geral pode ser consumida por intolerantes à lactose.

Antes de iniciar qualquer suplementação é ideal consultar um médico de confiança.

Leia também: Conheça os erros comuns no consumo de proteína

emagreça com jejum intermitente

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo