Cânfora reduz o risco de contrair o novo coronavírus?

A cânfora é um composto orgânico muito utilizado em cremes, pomadas e loções. O óleo de cânfora é extraído da madeira das árvores de mesmo nome e processado por destilação a vapor. Pode ser usado topicamente para aliviar a dor, irritação e coceira. Além disso, para aliviar a congestão no peito e condições inflamatórias. Por seu poder descongestionante e analgésico, a cânfora tem sido apontada como uma aliada para reduzir o risco de contrair o novo coronavírus, que causa o COVID-19. 

Cânfora e coronavírus: Qual a relação?

“Bolsinhas medicinais de cânfora ajudam a evitar a propagação da gripe coronavírus”, é o que afirmam mensagens espalhadas pelos grupos de WhatsApp. 

Antes de tudo, é importante observar que atualmente não há cura para o COVID-19. Portanto, não há nenhuma medida preventiva além do distanciamento social e práticas de higiene adequadas para impedir o desenvolvimento desta doença.

Além disso, a cânfora, embora empregada há séculos como tratamento alternativo, não tem nenhuma ação antiviral atestada por estudos. Assim, ela até atenua os sintomas de gripe e resfriado, mas não reduz o risco de infecção, muito menos evita casos graves de doenças. 

Leia também: Nutrientes para incluir na alimentação durante a quarentena

Até o momento não existe uma vacina para esse novo coronavírus. Assim, a melhor forma de evitar a contaminação é adotando certos cuidados diários. Confira dicas conforme as diretrizes divulgadas pelos órgãos oficiais da área da saúde: 

  • Higienizar as mãos frequentemente com água e sabão pelo menos por 20 segundos. Se não for possível a lavagem das mãos, friccionar as mãos com álcool gel a 70%.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas que estejam tossindo ou espirrando.
  • Manter uma distância de 1 a 2 metros destas pessoas.
  • Ficar em casa se apresentar quadro leve de febre, dor de garganta, dor no corpo, tosse e espirros e evitar o contato com outras pessoas. Mas, se o quadro se agravar e necessitar de procurar atendimento médico, antes de sair de casa usar uma máscara comum ou amarrar um lenço cobrindo o nariz e a boca.
  • Ao tossir ou espirrar, cobrir boca e nariz na dobra do cotovelo ou usar um lenço de papel, jogando no lixo após o uso, e higienizar as mãos conforme orientado acima.
  • Após tocar objetos e superfícies em ambientes públicos (corrimão de escadas, maçanetas de portas, catracas, lavatórios, etc.), sempre realizar a higienização das mãos conforme orientado acima.

Leia também: Alimentos para aumentar a imunidade

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.