O calor de cozimento dos alimentos mata o coronavírus?

Nos tempos incertos e estressantes de coronavírus, o isolamento ou distanciamento social é considerado a melhor forma de se prevenir do novo vírus. Por esse motivo, o ideal é permanecer em casa pelo maior tempo possível. Dessa forma, sobra mais tempo para cozinhar e experimentar na cozinha, inclusive, testando receitas novas. Com isso, muitas dúvidas vêm surgindo. Inclusive, tornou-se comum questionar se o calor de cozimento dos alimentos mata o coronavírus.

Afinal, o calor de cozimento dos alimentos mata o coronavírus?

Em resumo, sim. Assim como outros vírus, temperaturas a partir de 70°C impossibilitam a sobrevivência desses organismos sobre a superfície de alimentos. A maioria dos métodos de cozimento padrão, como refogar em fogo médio, leva a comida a essa temperatura. Sendo assim, ao cozinhar alimentos nessas temperaturas, o vírus é morto. 

Leia mais: Como o cozimento afeta os nutrientes da comida

Além disso, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), não há relatos de casos de transmissão através da comida. Mas, a OMS enfatiza que ainda é importante lavar bem as mãos com frequência e manusear alimentos com segurança para evitar a contaminação cruzada (entre coisas como carne crua e vegetais não cozidos) e doenças transmitidas por alimentos.

Isso também significa que os alimentos pedidos nos restaurantes por delivery devem ser cozidos (e reaquecidos) a uma temperatura segura.

Leia também: Coronavírus: Alimentos que fortalecem imunidade podem prevenir?

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo