Dicas de como usar o café para emagrecer

Tem gente que gosta tanto de café que não consegue começar o dia sem tomar uma xícara. Ou então, que espera ansiosamente pelas pausas no trabalho para beber mais um pouquinho desse estimulante líquido. Se você faz parte do time de adoradores da bebida vai ficar feliz em saber que cada vez mais pesquisas validam que é possível usar café para emagrecer

Por exemplo, um estudo desenvolvido na Universidade de Anglia Ruskin, no Reino Unido, demonstrou que seu consumo pode ajudar na queima de gordura, especialmente no corpo das mulheres. Saiba mais sobre a bebida. 

Café para emagrecer: Conheça esse e outros benefícios

Para começar, essa bebida quentinha e amarga contém uma porção de nutrientes. A mais conhecida, claro, é a cafeína, que ativa a adrenalina e, por isso, nos deixa mais alerta, melhora a concentração e dá mais energia. Além disso, concentra diferentes ácidos orgânicos, que têm funções antioxidantes – importantes na proteção contra inúmeras doenças, inclusive cardiovasculares. 

Outra vantagem do grão é o seu poder termogênico. Ou seja, ele consegue acelerar o metabolismo, aumentando o gasto calórico. Isso ajuda na queima de gordura corporal e no processo de emagrecimento. Além disso, os polifenóis do café estão associados a um risco reduzido de várias doenças, incluindo diabetes tipo 2 e certos tipos de câncer.

Já para os adeptos da prática de atividades físicas, a bebida garante mais energia no treino. Pois, a cafeína é capaz de estimular o sistema nervoso, que sinaliza as células adiposas para quebrar a gordura. Assim, os ácidos graxos livres estão disponíveis para agir como combustível. A substância aumenta a adrenalina no sangue, que prepara o corpo para o esforço físico.

Café não quebra o jejum intermitente

Contanto que não tenha açúcar e nem adoçante, o café preto está sim liberado durante o jejum intermitente – na verdade, a bebida é uma aliada da prática. Algumas pessoas, inclusive, afirmam que o café suprime o apetite, facilitando a permanência no jejum a longo prazo.

Uma xícara (240 ml) da bebida contém cerca de três calorias e quantidades muito pequenas de proteínas, gorduras e minerais. Portanto, os nutrientes presentes em uma ou duas xícaras de café preto não são suficientes para iniciar uma mudança metabólica significativa que interromperia o estado de jejum. 

Contudo, vale ressaltar que o café é bom, mas não é uma bala mágica. Também, quando consumido em excesso, pode levar a efeitos colaterais indesejados. Assim, quem está tentando emagrecer, deve seguir uma alimentação saudável, ser ativo, dormir o suficiente e gerenciar o estresse.

Quanto café é exagero?

Pesquisas da Clínica Mayo, uma das organizações de saúde mais respeitadas dos Estados Unidos, mostram que, para a maioria das pessoas saudáveis, o consumo de até 400 mg de cafeína por dia é seguro. Isso equivale a cerca de duas a três xícaras de café. 

No entanto, o conteúdo de cafeína no café varia muito, dependendo da fonte do grão e do método de preparação. 

Leia também: Diferentes tipos de leite e seus benefícios para a saúde

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.