Biodança: O que é, benefícios e como fazer

A biodança – também conhecida como psicodança – é uma modalidade que tem o foco em promover o bem-estar por meio da realização de movimentos de dança baseado nas vivências das pessoas. Assim, a prática combina dança e psicologia e tem sido utilizada no complemento do tratamento de deficiência motora, anorexia, Parkinson, Alzheimer e fibromialgia, entre outras doenças.

Como surgiu

A técnica foi fundada na década de 1960 pelo psicólogo Rolando Toro Araneda. Desde o início, foi valorizado o poder da dança e da música, pois o psicólogo se baseava em pesquisas científicas sobre as respostas neurovegetativas a determinados movimentos.

De acordo com estudos, a biodança pode atenuar patologias, como transtornos mentais, diabetes e hipertensão arterial, especialmente em pessoas idosas. Além disso, o método foca em cinco potenciais humanos, que são:

  • Vitalidade: renovação da energia;
  • Sexualidade: desenvolvimento progressivo e natural do contato;
  • Criatividade: renovação e sensação de renascimento;
  • Afetividade: renovação e estímulo das emoções;
  • Transcendência: integração entre corpo e alma.

Como funcionam as aulas

As aulas geralmente são em grupo, com a participação de, ao menos, 8 pessoas. Desse modo, as atividades são divididas por uma parte verbal, e outra de movimento-dança, com duração média de duas horas por semana. A recomendação dos especialistas é que a frequência seja mantida, até que se incorporem as vivências e se consolidem as mudanças alcançadas.

Nesse sentido, nas primeiras aulas é possível sentir diferenças na forma de se comunicar consigo e com os outros.

Benefícios

A biodança possui diversos benefícios, que podem incluir:

  • Renovação das energias;
  • Estimula as emoções e a criatividade;
  • Ajuda a relaxar;
  • Diminui a ansiedade e o estresse;
  • Aumento do prazer em viver;
  • Melhora a qualidade do sono;
  • Promove o autoconhecimento;

Leia também: Zumba: Mistura de aula e dança queima até mil calorias

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo