Beber café antes do exercício físico faz bem?

Quando consumido com moderação, o café é fonte de benefícios para a saúde. A bebida tem efeitos positivos no estado de alerta e é capaz de melhorar o desempenho em uma variedade de tarefas, incluindo o treino. 

Quem tem o costume de beber café e depois seguir para a academia já deve ter se perguntado se a prática é correta. Se você já questionou se uma aula de spinning ou uma sessão de ioga poderiam ser afetadas por esse hábito, está na hora de descobrir a verdade. 

Beber café antes de malhar: sim ou não?

A cafeína entra na corrente sanguínea e funciona como estimulante, pois se liga aos receptores de adenosina no cérebro. A adenosina é um depressor do sistema nervoso. Promove controles do sono e pode afetar a memória e o aprendizado. Quando a cafeína se liga a esses receptores, os efeitos da adenosina são diminuídos e o organismo é estimulado. Então, aumenta a adrenalina, o que dá um impulso de energia. 

Assim, beber café antes de se exercitar é bom. Na verdade, ele oferece muitos benefícios em potencial para a rotina de exercícios. Porém, existem algumas exceções.

Benefícios de beber café antes de malhar

O consumo de cafeína antes do treino pode aumentar o metabolismo, melhorar a circulação e o desempenho atlético. 

Há também pesquisas que sugerem que a cafeína pré-treino pode aumentar a queima calórica por várias horas após o exercício. Ela é capaz de estimular o sistema nervoso, que sinaliza as células adiposas para quebrar a gordura. Assim, os ácidos graxos livres estão disponíveis para agir como combustível. A substância aumenta a adrenalina no sangue, que prepara o corpo para o esforço físico.

Precauções

Pesquisas da Clínica Mayo, uma das organizações de saúde mais respeitadas dos Estados Unidos, mostram que, para a maioria das pessoas saudáveis, o consumo de até 400 mg de cafeína por dia é seguro. Isso equivale a cerca de duas a três xícaras de café. 

No entanto, o consumo excessivo de café pode causar efeitos colaterais ou sintomas como insônia, nervosismo, ansiedade, batimentos cardíacos acelerados, dor de estômago, náusea, dor de cabeça e uma sensação de infelicidade (disforia).

Como a pessoa é afetada pela cafeína pode depender de fatores como idade e genética, o que determinará como o corpo a absorve e metaboliza. 

Além disso, se o objetivo do seu treino é se sentir mais calmo, provavelmente é melhor pular a bebida. 

Café pós-treino

Quem toma café após o treino para “aguentar” o resto do dia deve avaliar os níveis de sono, estresse e a dieta. Depender da cafeína para se manter alerta não é normal. Assim, é preciso abordar a causa dos baixos níveis de energia. 

Vale lembrar que a ingestão de café perto da hora de dormir pode atrapalhar o ciclo natural do sono. Se você precisar de um impulso pré-treino à noite, considere uma fonte de energia não cafeinada, como maca peruana ou raiz de beterraba.

Desafio 7kgs em 6 semanas!

Chegue no verão com o corpo que você quiser!

 
 

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.