Benefícios da atividade física na insuficiência cardíaca

Não há dúvidas que a atividade física traz diversos benefícios para a nossa saúde física e mental. Sendo assim, para quem tem insuficiência cardíaca não seria diferente.

A insuficiência cardíaca (IC) é uma enfermidade que faz com que o coração não consiga mais bombear o sangue em quantidade suficiente para o corpo. Geralmente é consequência de outras doenças e prejudica o funcionamento de vários órgãos.

De acordo com o Ministério da Saúde, existem cerca de dois milhões de pacientes com insuficiência cardíaca no Brasil. Em média, cerca de 240 mil casos são diagnosticados por ano.

A importância do exercício físico para quem tem insuficiência cardíaca

Estudos realizados em pacientes com doença cardíaca mostraram que a atividade física regular pode ser recomendada no tratamento de insuficiência cardíaca crônica estável por diversos motivos. Portanto, conheça os principais benefícios do exercício para pessoas com insuficiência cardíaca:

  • Melhora a função respiratória;
  • Ajuda a reverter a disfunção endotelial;
  • Reduz os riscos de doenças cardiovasculares;
  • Melhora a capacidade funcional e o bem estar;
  • Aumenta a força e resistência muscular;
  • Contribui para a redução de internações e mortalidade;
  • Diminui os sintomas da ansiedade e depressão;
  • Reduz a frequência cardíaca;
  • Aumenta os níveis de oxigênio disponível.

Leia também: Exercícios físicos salvam cerca de 4 milhões de vidas por ano

Exemplos de exercícios para ter o coração saudável 

É essencial ressaltar a importância de ter um acompanhamento médico antes de iniciar os exercícios e o auxílio de um educador físico. Assim, você evita possíveis lesões. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que adultos aumentem o tempo de atividades físicas para 300 minutos – até uma hora de exercícios por cinco dias ou 40 minutos por sete dias – ou 150 minutos de atividade física intensa por semana.

Dessa maneira, confira as melhores atividades físicas para manter a saúde do coração estável:

  • Exercícios aeróbicos: Os exercícios aeróbicos são projetados para aumentar a frequência cardíaca e fazer você suar. Além de melhorar a circulação, baixar a pressão arterial e controlar o nível de açúcar no sangue. Como por exemplo nadar, correr, dançar e andar de bicicleta.
  • Treinamento de força: Ao combinar com o exercício aeróbico, malhar também ajudará a aumentar o colesterol bom e diminuir o ruim, além de reduzir o risco de sofrer um ataque cardíaco ou derrame. Assim, é recomendado é participar de treinamentos de força pelo menos duas vezes por semana. E os exercícios recomendados incluem levantamentos de pesos livres, flexões, abdominais e agachamentos.
  • Flexibilidade: Por fim, exercícios de flexibilidade facilitam a realização de outros tipos de atividades físicas importantes para o coração. Dessa forma, atividades como yoga e pilates não melhoram apenas sua flexibilidade e equilíbrio, mas também diminuem as chances de ter cãibra, dores nas articulações e dores musculares.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo