Apiterapia: O que é e quais são os benefícios

A apiterapia é uma terapia alternativa que utiliza produtos derivados das abelhas como o mel, pólen, própolis, geleia real, cera ou até mesmo o veneno para promover ações analgésicas e anti-inflamatórias no corpo.

As origens do uso de produtos das abelhas são antigas, há relatos sobre a utilização há mais de 5 mil anos, especialmente pela cultura chinesa, egípcia e grega. Mas a apiterapia é conhecida há mais 100 anos e, recentemente, foi incorporada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) como terapia alternativa. 

Desse modo, o objetivo da apiterapia é fazer com que o organismo produza substâncias de defesa para fortalecer a imunidade. Existem diversos estudos mostrando que este método é eficaz especialmente no tratamento de doenças de pele, das articulações, gripes e resfriados e do sistema imunológico. 

Contudo, o tratamento não é recomendado para todos. De acordo com especialistas, gestantes e pessoas com alergia a abelhas, com úlceras, acometimento renal ou hepático, câncer ou doenças cardiovasculares não podem realizar o procedimento.

Benefícios da apiterapia

Mel na apiterapia

Muito utilizado para adoçar, o mel também possui diversos nutrientes e tem mostrado ser eficaz na cicatrização de feridas, tendo mais eficácia e rapidez quando comparado a outros métodos de tratamento.

Além disso, o mel também é conhecido por seus benefícios no trato da tosse, em comparação à utilização de outros medicamentos.

Leia também: Homeopatia: Entenda o que é e como funciona essa terapia alternativa

Cera

Geralmente, a cera de abelha é utilizada pela indústria cosmética e farmacêutica para a criação de pomadas, hidratantes e comprimidos. Assim sendo, auxilia na cura de pequenos cortes na pele, escoriações, arranhões e feridas.

Própolis

Conhecido por suas propriedades anti-inflamatória e antibacterianas, o própolis é indicado para fortalecer o sistema imunológico, prevenindo gripes e resfriados. Também tem mostrado eficácia no alívio da dor de garganta e dente. 

Geleia real

Já a geleia real, possui uma série de nutrientes, vitaminas e ácidos graxos essenciais. Ainda, possui grande ação estimulante, por isso, é uma boa opção de pré-treino, podendo melhorar a performance durante a prática de atividades físicas.

Pólen

De acordo com estudos, o pólen produzido pelas abelhas tem propriedades anti-inflamatórias. Além do mais, os grãos ajudam a combate ao cansaço e depressão. 

Veneno de abelha na apiterapia (apitoxina)

Apesar de parecer assustador para a maioria das pessoas, a introdução do veneno de abelha no nosso organismo pode promover respostas imunológicas positivas.

Durante o tratamento, o veneno de abelha – também conhecido como apitoxina – é introduzido por abelhas vivas, que picam propositalmente o paciente, liberando o veneno para obter os efeitos analgésicos e anti-inflamatórios. Porém, esse tratamento deve ser feito sob indicação e supervisão médica.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo