Ansiedade noturna: O que é, sintomas e tratamentos

Os sintomas da ansiedade podem aparecer a qualquer momento do dia, mas se eles costumam surgir apenas à noite, é possível que você tenha a ansiedade noturna. 

O Brasil é um dos países com mais pessoas ansiosas, segundo relatório recente da Organização Mundial da Saúde (OMS). Pouco mais de 9% da população é afetada pela ansiedade, o triplo da média mundial. 

Geralmente, as crises de ansiedade noturna estão relacionadas com o estresse que passamos ao longo do dia. Os problemas de trabalho, estudos, pessoais, familiares, entre outros, são um dos exemplos de preocupações que acumulamos durante os dias. Dessa maneira, a nossa mente acaba não se desconectando dos eventos estressantes e dificulta a qualidade do sono, focada apenas no medo e no estresse. Consequentemente, causando a insônia.

Leia também: Meditação: Tudo o que você precisa saber sobre a prática

comer bem e cuidar da mente

De acordo com um estudo feito pelo Dr. Luc Staner, do Rouffach Hospital, a prevalência de ansiedade em pessoas que sofrem de distúrbios do sono é de 24% e 26%.

Além disso, as incertezas sobre o que pode acontecer no futuro e a antecipação de acontecimentos também contribui para o estresse e dificuldades para dormir. 

Sintomas

Os transtornos de ansiedade se manifestam de formas diferentes em cada um e pode ser  difícil classificá-los de forma sistemática. Contudo, os sintoma mais comuns incluem:

  • Os batimentos cardíacos acelerados.
  • As palpitações.
  • Os tremores.
  • Sudorese (a transpiração).
  • Dores e a sensação de pontada no peito.
  • Dificuldade para dormir.
  • Os pensamentos que não deixam o cérebro descansar.
  • As tontura e as náuseas
  • As dores musculares.
  • Fadiga.

Tratamentos para a ansiedade noturna

Para tratar a ansiedade noturna é essencial buscar uma ajuda profissional. Portanto, procure um médico que irá indicar o melhor tratamento para o seu sono. Sendo assim, caso os sintomas não melhorem, a psicoterapia também é indicada. Ademais, veja algumas dicas que podem ajudar:

  • Realize exercícios físicos: Praticar atividade física é essencial para a sua saúde física e mental. Dessa maneira, quando nos movimentamos, o nosso corpo libera a serotonina e as endorfinas, conhecidos como hormônios do bem-estar.
  • Mantenha os horários constantes: A ansiedade noturna pode surgir por conta de horários “bagunçados”. Por isso, é fundamental regular o seu sono e dormir todos os dias no mesmo horário.
  • Faça meditação: A meditação é um conjunto de técnicas de concentração com o objetivo de alcançar a plenitude mental e a emocional. Assim, através dos exercícios de respiração, você irá acalmar a mente e ter uma boa noite de sono.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo