fbpx

Alimentos que protegem o coração

Não é novidade que a qualidade da alimentação está diretamente relacionada à saúde – e quando falamos da saúde do coração não é diferente.

Quando o assunto é doenças cardiovasculares, os dados são alarmantes: o problema é responsável por 30% das mortes registradas no Brasil. As principais causas são  infarto, AVC (Acidente Vascular Cerebral) e morte súbita. 

Leia também: 7 alimentos anti-inflamatórios que você deve ter sempre à mão

A boa notícia é que Alguns alimentos têm o poder de melhorar a saúde do músculo cardíaco. Saiba quais são eles e aprenda a inseri-los nas refeições do dia a dia: 

Consumir em maior quantidade

Os alimentos cardioprotetores contêm substâncias que protegem o coração, como vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes, e não têm nutrientes nocivos como gordura saturada, colesterol e sódio. São eles: 

• Verduras (alface, repolho, couve, brócolis, espinafre, agrião); 

• Frutas (banana, abacaxi, maçã, uva, limão, manga, morango, mexerica, laranja); 

• Legumes (cenoura, tomate, chuchu, maxixe, abóbora, beterraba, abobrinha, berinjela);

 • Leguminosas (feijão, soja, ervilha, lentilha);

 • Leite e iogurtes sem gordura (desnatados ou semidesnatados).

Consumir com moderação

Eles podem ter mais calorias, gordura ou sal do que os do grupo verde. É importante moderar, mas, como são alimentos que fornecem energia para realizar as atividades do dia a dia, não devem deixar de ser ingeridos:

• Pães (francês, caseiro, de cará, integral); 

• Cereais (arroz branco e integral, aveia, granola, linhaça); 

Macarrão

• Tubérculos cozidos (batata, mandioca, mandioquinha, inhame, cará); 

• Farinhas (mandioca, tapioca, milho, rosca);

 • Oleaginosas (castanha-do-Brasil/Pará, caju, nozes); 

• Óleos vegetais (soja, milho, azeite); 

• Mel, goiabada, doce de abóbora, cocada, geleia de frutas.

Sinal vermelho

O consumo excessivo de gordura de origem animal, frituras, alimentos industrializados feitos com gorduras trans e de carboidratos refinados podem favorecer o acúmulo de placas de gordura nas artérias, dificultando a passagem do sangue e aumentando, assim, o riscos de infartos e AVC. Veja o que evitar para manter o coração saudável:

• Macarrão instantâneo;

 • Salgadinhos de pacote; 

• Biscoitos e bolachas; 

• Embutidos (presunto, mortadela, salame); 

• Sucos industrializados (em pó ou de caixinha); 

• Refrigerantes; 

• Linguiça;

• Nuggets, hambúrguer congelado; 

• Achocolatado em pó; 

• Salsicha; 

• Refeições congeladas industrializadas (ex.: lasanha); 

• Molhos industrializados (ketchup e mostarda);

 • Sorvete (massa ou picolé);

 • Farinha láctea.

Leia também: Alimentos processados campeões de sódio

Hábitos simples para deixar o coração mais forte e saudável

• Comer com regularidade e atenção: fazer as refeições diárias em horários semelhantes; 

• Fazer no mínimo 3 refeições por dia. Priorizar o café da manhã todos os dias;

 • Evitar “beliscar” alimentos processados nos intervalos entre as refeições, dando preferência para alimentos in natura;

 • Comer devagar e mastigar bem os alimentos; 

• Fazer as refeições em ambientes apropriados sempre que possível; 

• Evitar mexer no celular e/ou computador ou assistir televisão enquanto realizar as refeições; 

• Preferir comer em companhia, com amigos, familiares ou colegas de trabalho ou escola;

 • Fazer compras em locais que ofertem variedades de alimentos frescos; 

• Saborear refeições variadas e aproveitar os alimentos saudáveis da região; 

• Beber de 6 a 8 copos de água diariamente; 

• Nos finais de semana, manter a rotina alimentar. 

Leia também: Como manter uma alimentação saudável nas férias

 
 

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.