Depressão: Dicas de como ajudar uma pessoa com o transtorno

Provavelmente você conhece ou é próximo de alguém diagnosticado com depressão. A depressão é um dos distúrbios psicológicos mais comuns. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), nos últimos 10 anos, o número de pessoas com depressão aumentou 18,4% — o que corresponde a 322 milhões de pessoas no mundo.

Assim, a doença provoca sentimentos de tristeza e perda de interesse em coisas que normalmente se tinha prazer em fazer. Além disso, o transtorno leva a uma variedade de problemas, incapacitando a pessoa de realizar tarefas simples. Como por exemplo, limpar a casa. 

comer bem e cuidar da mente

Pessoas deprimidas são mais propensas a dizer que simplesmente não se importam em realizar atividades, mesmo as prazerosas. Por isso, quando um amigo ou familiar está passando por essa situação, é essencial ajudar.

O tratamento deve ser feito por profissionais especializados em saúde mental. Contudo, você também pode dar suporte com algumas dicas a seguir:

Como ajudar uma pessoa que tem depressão

Ouça o que o outro tem a dizer

Na maioria das vezes, as pessoas deprimidas só querem desabafar. Portanto, esteja sempre à disposição para ouvi-la e apoiá-la em qualquer circunstância.

Sugira a prática de exercícios físicos

A prática de atividade física é essencial para quem tem depressão. Pois os exercícios liberam hormônios como a serotonina, noradrenalina e dopamina, que estão ligados a sentimentos de bem-estar e felicidade.

Pesquisas recentes mostram ainda que fazer exercícios estimula o crescimento de células nervosas no hipocampo – região do cérebro que atua diretamente no humor. Esse estímulo aos neurônios é o que ajuda a entender os reflexos positivos de longo prazo

O recomendado é que se encontre uma atividade para praticar diariamente. Qualquer modalidade, seja de baixo ou alto impacto. Como a natação, caminhada, corrida, exercício aeróbico, dança, yoga, pilates, e até mesmo tarefas domésticas.

Já pensou em treinar em dupla com essa pessoa? Ter alguém não só para acompanhar, mas participar do seu treino vai deixar a atividade mais dinâmica e divertida. Pois, manter a rotina de exercícios físicos pode ser difícil. Especialmente para quem tem depressão.

Leia também: Depressão sorridente: O que é e como identificar

Ajude no processo de socialização

Geralmente, quem tem esse distúrbio costuma ser mais retraído. No início pode ser difícil convencer a pessoa a sair e socializar. Mas, ao longo do tempo será mais fácil animá-la para ir em eventos, passeios no parque e até mesmo shows.

Incentive a busca por ajuda profissional

Apesar de todas as dicas acima, é imprescindível incentivar a busca por ajuda de um profissional da saúde mental. Dessa maneira, o tratamento se torna eficaz.

Com sessões de terapia, é possível descobrir os sentimentos mais profundos do paciente e tratá-los desde o início. Em alguns casos pode ser necessário o uso de medicamentos.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo